quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Entidades nacionais na área de tecnologia da informação
Emerson F. Tormann17:17

Entidades e orgãos de TI nacionais


ASSESPRO nacional
ASSociação das Empresas de Serviços de PROcesamento de Dados
www.assespro.org.br

SUCESU
Associação de Usuários de Informática e Telecomunicações
www.sucesu.org.br

SEPRORGS
Sindicato das Empresas de Informática do Rio Grande do Sul
www.seprorgs.org.br

FENADADOS
Federação Nacional dos Empregados em Empresas e Órgãos Públicos e Privados de Processamento de Dados, Serviços de Informática e Similares
fenadados.org.br

SINDPD
Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do estado de São Paulo
www.sindpd.org.br

SINDPD-DF
Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Informática, Similares e Profissionais de Processamento de Dados do Distrito Federal
sindpd-df.org.br

SINDPD-GO
Sindicato do Trabalhadores em Empresas e Órgão Públicos e Privados de Processamento de Dados, Serviços de Informática, Similares e Profissionais de Peocessamento de Dados do Estado de Goiás
sindinformatica.com.br

SINDINFORMATICA
Sindicato das Empresas de Informática, Telecomunicações e Similares do Estado de Goiás
sindinformatica.com.br

SINFOR
Sindicato da Indústria da Informação do Distrito Federal
www.sinfor.org.br

SOFTEX / MPS-BR
Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro
www.softex.br

SBC
Sociedade Brasileira de Computação
www.sbc.org.br

ABES
Principal Associação de empresas de software do Brasil
www.abes.org.br

FENAINFO
Federação Nacional das Empresas de Serviços Técnicos de Informática e similares
www.fenainfo.org.br

ABRANET
Associação dos Provedores de Acesso, Serviços e Informações de Rede de Internet
www.abranet.org.br

IBDI
Instituto Brasileiro de Política e Direito da Informática
www.ibdi.org.br

ABEP
Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação
www.abep-tic.org.br

SPB
Portal do Software Público Brasileiro
www.softwarepublico.gov.br

IDG - (Internation Data Group) é o maior grupo de comunicação para o mercado de TI do mundo, líder como provedor de mídia, pesquisa e eventos na área de TI www.idg.com.br

IBTI
Instituto Brasília de Tecnologia e Inovação www.ibti.net.br
(O IBTI é uma organização social sem fins lucrativos que desenvolve projetos de alta complexidade, aliando especialidades e competências em diversos campos de atuação.
Além disto, estimula o desenvolvimento tecnológico, o empreendedorismo e a formação de profissionais em áreas de conhecimento intensivo.)


UnB
Engenharia de Redes de Comunicação
www.redes.unb.br

Feliz 2015
Emerson F. Tormann11:48

Desejamos um feliz ano novo a todos os amigos e clientes.



segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Cursos gratuitos ofertados pela Administração de Brasília para síndicos, porteiros, zelador e primeiros socorros com inscrições abertas para 2015
Emerson F. Tormann20:01

Aulas são ministradas por professores renomados de entidades parceiras e abordam temas como legislação de condomínios, engenharia, eventos, sustentabilidade e noções de contabilidade.












Com o objetivo de apoiar o trabalho de lideranças comunitárias, o Governo do Distrito Federal, por meio da Escola de Gestão Comunitária, um espaço voltado para a promoção de cursos e palestras para zeladores, porteiros, síndicos, prefeitos de quadras e membros de associações de moradores. 




A escola oferece cursos gratuitos é está com as inscrições abertas para os cursos de: formação em primeiros socorros, de formação para síndicos, de formação para porteiros e de formação para zeladores.


As inscrições para os cursos de primeiros socorros, síndicos, porteiros, zeladores e de eventos, já podem ser feitas á partir de hoje, na Assessoria de Planejamento e Ordenamento Territorial - ASPOT na Administração de Brasília ou pelos links abaixo: http://www.brasilia.df.gov.br/



Os cursos abrangem estratégias de segurança, motivação, regras de limpeza, estratégias de negociação, direito, eventos, sustentabilidade, noções de contabilidade, direito, eventos, organização, engenharia, entre outros temas. Os horários das aulas vão de 19h ás 22h15min e a carga horária varia de 12h/a á 90h/a. 

Especialistas de órgãos do GDF e de organizações parceiras que ministram as aulas, referência em suas áreas de atuação. Incluem temas como legislação de condomínios, noções de contabilidade, mediação de conflitos, Brasília tombamento e regras para intervenção e a relação estado/sociedade civil no DF, engenharia dentre outros temas. As aulas iniciam em fevereiro e têm a participação de representantes do CRC, CREA, IAB, ASSOSÍNDICOS, CEB, Caesb, Detran, Agefis, SLU, Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. 

Já o coordenador da Escola de Gestão Comunitária, Paulo Roberto Melo, falou que a escola é um dos melhores programas de educação comunitária do Brasil, “Quem entrar na Escola de Gestão Comunitária vai fazer um curso de qualidade que é reconhecido como o melhor programa de educação comunitária do Brasil além de ser uma oportunidade de qualificação para se colocar no mercado de trabalho em um mercado que pede cada vez mais qualificação e profissionalização” falou o coordenador Paulo Roberto Melo. 

A ex-aluna do Curso de Formação para síndicos Pedroana Frazão, falou que o curso de síndicos ajudou muito ela na gestão do seu condomínio, “Com as palestras de direito e dos engenheiros pude saber mais sobre legislação e engenharia o que eu estou aplicando em meu condomínio” enfatizou a síndica. 

O ex-aluno e síndico, Fábio de Mesquita falou que o curso ajudou tanto ele que ele se tornou um síndico profissional, “Hoje sou síndico de três condomínios e estou muito bem pois, o curso da Escola de Gestão Comunitária me ajudou a ter o conhecimento para que eu possa administrar bem esses condomínios”, falou o hoje síndico profissional. 

O ex-aluno do Curso de Formação para Porteiros Amarildo Costa Mota disse que fez o curso e em menos de um mês coseguiu o emprego de porteiro em condomínio, “Eu fiz o curso da Administração de Brasília e em 22 dias conseguiu emprego de Porteiro em um condomínio com escala 12x36” falou o Porteiro Amarildo. 

Se você está buscando uma vaga no mercado de trabalho ou um novo emprego, que tal fazer um curso da Escola de Gestão Comunitária e se preparar para entrar no mercado de trabalho. 


Serviços: 

Curso de Formação para Porteiros 
Local: Auditório da Administração Regional de Brasília (Setor Bancário Norte Bl K, Ed. Vagner 1º subsolo). 
Inscrições: Até 27 de janeiro de 2015.
Início do curso: 29 de janeiro de 2015.
Horário: De 19h as 22h15. 


Curso de Formação para Síndicos 
Local: Auditório da Administração Regional de Brasília (Setor Bancário Norte Bl K, Ed. Vagner 1º subsolo). 
Inscrições: Até 21 de fevereiro de 2015.
Início do curso: 24 de fevereiro de 2015.
Horário: De 19h as 22h15. 


Curso de Formação em Primeiros Socorros 
Local: Auditório da Administração Regional de Brasília (Setor Bancário Norte Bl K, Ed. Vagner 1º subsolo). 
Inscrições: Até 28 de fevereiro de 2015.
Início do curso: 02 de março de 2015. 
Horário: De 19h as 22h15. 


Curso de Formação para Zeladores
Local: Auditório da Administração Regional de Brasília (Setor Bancário Norte Bl K, Ed. Vagner 1º subsolo). 
Inscrições: Até 21 de março de 2015.
Início do curso: 24 de março de 2015.
Horário: De 19h as 22h15. 


PORTEIROS:




SÍNDICOS




PRIMEIROS SOCORROS




ZELADORES

https://docs.google.com/forms/d/1JRjulPozU8MA6BOTQe7imMVwucQeUkGdtSfyL4W47_g/viewform





Duvidas ligue: (61) 3329-0498/0486 ou 8497-2015.
Categoria :

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

CLDF: Deputados barram planos para a 901 Norte
Emerson F. Tormann15:44

Projeto de autoria da distrital Liliane Roriz encerra polêmica e é aprovado por 15 distritais na tarde desta quinta (11)



Um dos temas mais polêmicos que tramitou neste ano na Câmara Legislativa, a alteração da quadra 901 Norte deixa de ser uma assombração na vida dos moradores do Plano Piloto. Projeto de lei de autoria da deputada Liliane Roriz (PRTB) que barra as intenções de erguer grandiosos prédios no local foi aprovado por unanimidade na sessão desta quinta-feira (11). Os quinze deputados distritais presentes em plenário aprovaram a medida...

Uma das principais críticas às mudanças no projeto original de Lúcio Costa, a autora da nova lei veio buscando ao longo de seu mandato criar formas de tentar impedir que o planejamento de Brasília fosse comprometido pelos interesses imobiliários. De acordo com a proposta do governo,12 torres de 15 a 18 andares poderiam ser erguidas nas proximidades do Colégio Militar de Brasília.

A distrital travou um embate com o atual governo, tentando impedir a aprovação do texto contido no Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), que tentava ser aprovado na Casa, contendo várias alterações nos cartões postais do centro da cidade. Pressionado, o governador Agnelo Queiroz (PT) decidiu retirar o projeto da Câmara Legislativa.

Durante a votação, a proposta de Liliane Roriz foi elogiada pelo presidente da Casa, Wasny de Roure (PT), e também por outros deputados. “Essa não é uma vitória minha, é de toda a população que terá assegurada a qualidade de vida na área central de Brasília e também da história de nossa cidade”, comemorou Liliane.

O Projeto de Lei Complementar 22/2011 chegou a ser alvo de duras críticas durante o auge da tramitação do PPCUB. Em contraponto, a ideia do governo era construir permitir construções comerciais e de uso múltiplo, como flats residenciais, na região localizada ao lado do Colégio Militar de Brasília.

“Era uma total aberração o que tentavam fazer com nossa cidade. Nosso conhecido horizonte seria encoberto pela sede interminável dos empreiteiros e pessoas sem compromisso com a nossa história”, ataca Liliane.

Com a aprovação em primeiro turno, a matéria será validada em segundo turno e segue para o Palácio do Buriti, onde terá até quinze dias úteis para ser sancionada pelo chefe do Executivo. Caso se oponha ao texto, o governador pode devolver o projeto para ser promulgado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal.



noticia relacionada

Conplan aprova artigo do PPCub que permite construção da 901 Norte



fonte: CLDF
Categoria : ,

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Incubadora internacional recebe credenciamento do comitê da área de tecnologia da informação
Emerson F. Tormann16:16


A Incubadora Internacional do IBTI recebeu no dia 2 de dezembro um importante apoio para suas atividades. Trata-se do credenciamento do Comitê da Área de Tecnologia da Informação (CATI) para receber recursos e desenvolver projetos de pesquisa e desenvolvimento relativos à Lei de Informática, conforme publicação no Diário Oficial da União.

A expectativa é que a Incubadora tenha mais investimentos para melhorar sua infraestrutura e com isso, proporcionar maiores oportunidades de negócios para os empresários. Os empreendimentos incubados poderão ser contratados pelas empresas beneficiárias da Lei de Informática para a realização de projetos de pesquisa e desenvolvimento, especialmente na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

O CATI, órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), é responsável por credenciar os centros e institutos de pesquisa, além das instituições de ensino e incubadoras de empreendimentos tecnológicos. O objetivo é que sejam reconhecidas como instituições aptas a receber recursos de empresas que invistam em atividades de pesquisa e desenvolvimento em tecnologias da informação e comunicação.

Os recursos previstos na lei são provenientes de incentivos fiscais, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Este corte é dado a empresas do setor de tecnologia que, como contrapartida devem investir parte de sua receita anual para atividade de pesquisa e desenvolvimento em Institutos credenciados, como o IBTI. Este processo estimula os empresários a investirem mais em pesquisas, além de promover o desenvolvimento do país, gerando conhecimento, empregos e renda.

Fonte: IBTI

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Campanha recolhe lâmpadas fluorescentes em Brasília
Emerson F. Tormann12:06

Lâmpadas possuem componentes tóxicos que podem ser nocivos ao ser humano e à natureza. Ponto de recolhimento foi instalado na agência da Companhia Energética de Brasília (CEB) da 508 sul.








Fonte: Ingridy Peixoto - Radioagência Nacional

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Campanha estimula conciliação em conflitos que foram parar na Justiça
Emerson F. Tormann15:48

Com o tema "Conciliar: bom para todos, melhor para você", já está valendo a campanha da Semana Nacional da Conciliação de 2014




Com o tema "Conciliar: bom para todos, melhor para você", já está valendo a campanha da Semana Nacional da Conciliação de 2014. A nona edição do evento ocorre entre 24 e 28 de novembro. Durante esses dias, quem tem ação tramitando na Justiça federal, estadual ou do Trabalho tem a chance de negociar com a outra parte, diante de um conciliador.

O objetivo da semana é conscientizar as pessoas de que há formas mais simples de resolver conflitos, como lembra Emmanoel Campelo, coordenador do Comitê Gestor do Movimento pela Conciliação do CNJ, o Conselho Nacional de Justiça:

"O brasileiro, exatamente porque confia muito no seu Judiciário, ele acha que a solução tem que ser dada necessariamente por uma sentença judicial, por um juiz. Enfim, não se busca mais o diálogo. Então, às vezes nas questões mais simples, mais cotidianas, sequer as pessoas buscam dialogar para resolver. E acaba que tudo deságua no Judiciário."

A conciliação ajuda a desafogar a Justiça brasileira, que no ano passado, segundo o Relatório Justiça em Números, teve de lidar com 95 milhões de processos, sendo 67 milhões de anos anteriores.

Regida por uma resolução (Resolução 125/10) do CNJ, a conciliação é uma forma mais rápida e barata de resolver conflitos. Um acordo com validade jurídica pode ser a solução para disputas de pensão alimentícia, divórcio, desapropriação, acidentes de trânsito, dívidas em bancos ou problemas de condomínio, entre outros casos. Na semana de conciliação de 2013, das cerca de 350 mil audiências realizadas em todo o País, mais de 180 mil resultaram em acordo.

Na Câmara dos Deputados, tramitam duas propostas vindas do Senado sobre assuntos semelhantes. Uma é o projeto de Lei da Arbitragem (PL 7108/14), aprovado por comissão especial e aguardando análise de recurso para que seja analisado também pelo Plenário. O texto amplia a atuação de arbitragem e inclui na lei atual contratos da administração pública, disputas de participação societária, relações de consumo e relações trabalhistas de executivos e diretores de empresas.

Para o relator da matéria na comissão especial, deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), a conciliação é uma tendência mundial:

"O mundo, cada vez mais econômico e mais globalizado, exige, portanto, instrumentos que possam dirimir esses conflitos sem estar no conjunto desse emaranhado e desse Poder Judiciário que não resolve questões de forma imediata."

A outra proposta em análise na Câmara é o projeto de Lei da Mediação (PL 7169/14), que regulamenta a mediação para a solução de controvérsias no serviço público. A matéria aguarda análise na Comissão de Constituição e Justiça, mas já foi aprovada pela Comissão de Trabalho, onde teve como relator o deputado Alex Canziani, do PTB do Paraná:

"Esse é um projeto, que eu vejo, de um grande alcance social. Vai ser uma nova maneira de nós podermos tratar as questões que nós temos no País, inclusive no poder público."

Para a Semana Nacional de Conciliação, os tribunais de Justiça selecionam os processos com possibilidade de acordo e intimam as partes envolvidas para negociar. O cidadão ou a instituição com interesse em incluir seu processo na semana deve procurar com antecedência o tribunal onde o caso tramita.

Reportagem: Noéli Nobre
Categoria : , ,

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Demanda por talentos está em alta
Emerson F. Tormann09:02

Fernanda Amorim: currículos focados em TI
e também em gestão de projeto

A demanda por executivos para a área de meios eletrônicos de pagamento pode crescer de 15% a 30% em 2015, segundo consultorias de recrutamento. Novos nichos de mercado, como o de pagamentos via celular, devem levar à abertura de mais vagas e forçar adaptações dos profissionais na ativa. "Serão exigidos candidatos para o desenvolvimento e lançamento de novas tecnologias e ampliação de sistemas existentes", diz Fernanda Amorim, sócia da consultoria Odgers Berndtson do Brasil.

Segundo a especialista, que observa o interesse de contratação em multinacionais, empresas de pequeno porte e startups, as diretorias procuram gestores com perfil inovador. "Querem currículos na área de tecnologia da informação (TI), focados em gestão de projetos e desenvolvimento de mercado". No ano passado, a consultoria recrutou três posições de gerência ou superior e a previsão para 2014 é terminar o ano com quatro contratações no segmento.

Fernanda afirma que o mercado também mostra sinais de transformação. "O crescimento irreversível do mobile payment (pagamento com celular) demanda atualizações dos profissionais e aumenta a procura por talentos captados em consultorias estratégicas e no setor de serviços financeiros".

Foi o que aconteceu com Igor Marchesini, ex-gerente da consultoria Bain, convidado, no ano passado, para montar a operação da alemã SumUp no Brasil, logo depois de concluir um MBA em Stanford, na Califórnia. A marca oferece um leitor de cartões de crédito acoplado ao celular.

"Nessa área, mais do que experiência, é preciso ser inovador e pensar fora da caixa", diz Marchesini. Munido dessa ideia, o diretor formou uma equipe com 22 funcionários, sendo cinco em posições estratégicas. "São líderes jovens, de 25 a 29 anos, com muito potencial e currículos construídos em áreas diversificadas".

Para se ter uma ideia, o gerente de desenvolvimento de negócios Saulo Tristão é formado em engenharia aeronáutica e já representou o Brasil nas provas de hipismo das Olimpíadas de Pequim, em 2008. Sem experiência na área de vendas, trabalhou no exterior, em empresas como Google e Airbus. Já o braço direito de Marchesini no departamento financeiro, Ticiano Vieira, é engenheiro físico e prestava consultoria para indústrias automotivas nos Estados Unidos. Atualmente, a SumUp tem 30 vagas em aberto. Pelo menos, dez colocações estão reservadas para líderes que serão contratados até 2015 para atuar no combate a fraudes e atendimento ao cliente.

A diversidade profissional também é uma tendência nos gigantes no setor. Roberto Dumani, vice-presidente de desenvolvimento organizacional da Cielo, com 1,5 mil colaboradores, diz que a heterogeneidade na formação dos funcionários é uma marca do quadro da companhia. "Valorizamos técnicos em TI, operações e finanças, mas contamos também com graduados em ciências humanas e sociais", diz. "Buscamos talentos com perfil voltado para a inovação".
Leia mais em:
http://www.valor.com.br/carreira/3766584/demanda-por-talentos-esta-em-alta#ixzz3IBscgz9p
Categoria : , ,

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Ano de 2015 terá 12 feriados prolongados
Emerson F. Tormann14:11

O próximo ano promete para quem gosta de feriadão. Apenas uma data comemorativa cai no fim de semana, novamente a Proclamação da República, 15 de novembro. Os feriados com dias fixos de 2015 ocorrem, na maioria, nas segundas ou nas sextas-feiras. Os demais feriados, como 1º de janeiro, Tiradentes e Corpus Christi caem em terças ou quintas-feiras. Só considerando essas datas, serão três dias enforcados, sem levar em conta a segunda-feira de carnaval, e outros 10 dias sem trabalho com paradas prolongadas ao longo do ano.

Folgas de 2015
  • 1º janeiro Confraternização Universal/Quinta-feira
  • 17 fevereiro Carnaval/Terça-feira
  • 3 abril Paixão de Cristo/Sexta-feira
  • 5 abril Páscoa/ Domingo
  • 21 abril Tiradentes/Terça-feira
  • 1 maio Dia do Trabalho/Sexta-feira
  • 4 junho Corpus Christi/Quinta-feira
  • 7 setembro Independência do Brasil/Segunda-feira
  • 12 outubro Nossa Senhora Aparecida/Segunda-feira
  • 2 novembro Finados/Segunda-feira
  • 15 novembro Proclamação da República/Domingo
  • 25 dezembro Natal/Sexta-feira
Os feriados são ótimos para os trabalhadores e para a indústria do turismo, mas os comerciantes reclamam.O porta-voz do Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista), Kleber Sampaio, conta que muitos lojistas têm manifestado preocupação com os feriados prolongados do ano que vem. “Na próxima quinta-feira, a diretoria vai se reunir para analisar o calendário do próximo ano, mas só decidimos em quais feriados as lojas funcionam em uma convenção coletiva que ocorre em 1º de maio. Se essa quantidade de feriados for mesmo confirmada, o comércio certamente será prejudicado”, afirma.

Segundo o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, o ano de 2015 vai ser complicado para as vendas. “A perspectiva da economia já não é boa, as elevações dos preços, juros e a inflação já vão impactar o comércio. A grande quantidade de feriados diminui ainda mais o crescimento”, acredita Adelmir. O problema é que, com os feriados, parte da população viaja e, por isso, as vendas no DF caem. Santana antecipa que está sendo discutido um projeto que passa esses feriados para as segundas ou as sextas-feiras, acabando com os dias enforcados.



quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Curso de SÍNDICO com ÊNFASE EM GESTÃO DE CONDOMÍNIOS em Águas Claras
Emerson F. Tormann10:15

Curso de SÍNDICO com ÊNFASE EM GESTÃO DE CONDOMÍNIOS

Valor: GRATUITO.

Inscrições: INSCRIÇÕES AQUI


Dias de aula: 07, 09, 14, 16, 21, 23 e 28 de outubro de 2014.


Horário da aula: DAS 19H ÁS 22H.


Local: AUDITÓRIO DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO.






Informações: (61) 98072015 | 84972015 | 81011481 | 93468734.



Categoria :

ASSOSÍNDICOS/DF abre inscrições para Curso Básico de Síndicos em Sobradinho
Emerson F. Tormann09:49

Curso BÁSICO DE SÍNDICOS em SOBRADINHO

Valor: GRATUITO.

Inscrições: 

Dias de aula: 23, 25, 30/09 e 02 de outubro de 2014.


Horário da aula: DAS 19H ÁS 22H.
Local: AUDITÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE SOBRADINHO, QUADRA CENTRAL, SETOR ADMINISTRATIVO, LOTE A - CEP: 73010-901.





Informações: (61) 96012564 | 84972015 | 81011481 | 91405662.


Categoria :

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Laudo Elétrico - Inspeção
Emerson F. Tormann09:20

É o termo utilizado para designar o laudo técnico das instalações elétricas. O laudo elétrico é um tipo de laudo pericial que trata dos aspectos técnicos envolvidos numa instalação elétrica.

O laudo elétrico é atualmente exigido no Brasil por diversas instâncias do poder público, por certificadoras e por companhias de seguro para atestar a conformidade das instalações elétricas residenciais, comerciais e industriais.

Alguns dos órgãos que podem exigir o laudo elétrico são: Ministério do Trabalho e Emprego - através da sua norma regulamentadora NR-10, Corpo de Bombeiros, Prefeitura Municipal, Administração Regional, Certificadoras ISO 18000, Seguradoras, etc..

Saiba mais » Normas Regulamentadoras

Cabe ao profissional habilitado executar, manter e reparar instalações elétricas prediais de baixa tensão, de acordo com projetos e em conformidade com normas técnicas, regulamentadoras, ambientais e de segurança vigentes, selecionando, manuseando, instalando e operando equipamentos, componentes e instrumentos, com uso de ferramentas apropriadas à execução das atividades.

Nos condomínios, o síndico é obrigado a apresentar os laudos de vistorias previstos em lei

A nova redação da NR10, item 10.2.4 estabelece que o PIE – Prontuário das Instalações Elétricas deve conter o relatório técnico das inspeções que nada mais é do que o laudo técnico das instalações elétricas. (veja também o sumário do PIE)

A finalidade do laudo técnico é a de relatar em um caderno, todas as patologias detectadas durante o período de vistoria e mais aquelas informadas pelo síndico, assim como indicar as terapias que devem ser adotadas com o intuito de se atenuar ou eliminar as fontes causadoras dos diversos problemas que afetam a rede elétrica. 

Neste documento, o profissional contratado indicará as prioridades que devem ser sanadas de imediato. No entanto, a definição de execução destas prioridades ficará a critério dos condôminos. O laudo técnico é também um meio de se aumentar a produtividade dos síndicos, visto que estes não terão que ficar repetindo os serviços que devem ser feitos quando as empresas interessadas na execução das obras se apresentarem, sendo suficiente que as mesmas leiam o laudo técnico para se informar sobre os serviços que devem ser feitos. 

Outra vantagem do laudo técnico

Na hipótese de substituição do síndico, o novo gestor não ficará perdido, pois terá em mãos um documento onde estão relacionados todos os serviços que ainda estão por fazer.

Com o laudo técnico em mãos, o que o síndico deve fazer?

Após a leitura do laudo técnico, o síndico terá plena noção dos trabalhos de recuperação a que deve ser submetido o prédio. Deve, então, se reunir com os condôminos para definição dos serviços que devem ser feitos de imediato. Definida esta etapa, o síndico deve entrar em contato com empresas ou profissionais liberais, para que apresentem proposta orçamentária para execução dos serviços necessários.
O Laudo Elétrico deve ser emitido por técnico devidamente habilitado com base em inspeções e medições realizadas nas instalações elétricas, à luz dos requisitos estabelecidos pelas normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). As normas mais comuns que devem ser objeto de confrontação são: NBR 5410, NBR 14039, NBR 5413, NBR 5419, NBR 60439, NBR 60079 e NBR 16280. Esta última diz respeito à responsabilidade do síndico quanto aos procedimentos de manutenção e reforma inclusive nas unidades autônomas do condomínio.

Um Laudo técnico só tem validade legal se assinada por técnico de grau médio ou engenheiro eletricista registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - CREA e com comprovante de recolhimento da Anotação de Responsabilidade Técnica - ART junto ao CREA.

Como trata da segurança que pode afetar a vida e o patrimônio das pessoas e empresas, apenas profissionais com larga experiência devem emitir laudo. Um laudo deve considerar os aspectos técnicos (conformidade com as normas técnicas), jurídicos (leis e normas), de proteção contra incêndio e de segurança aos trabalhadores e usuários de eletricidade. 

Técnicos Industriais de grau médio (Lei Nº 5.524, de 05 de novembro de 1968podem emitir laudos de acordo com o Decreto nº 90.922, de 6 de fevereiro de 1985 (alterado pelo decreto nº 4.560, de 30 de dezembro de 2002), item 10.2.7 da NR 10 e conforme publicado pelo CONFEA - Conselho Federal de Engenharia e Agronomia na Resolução N° 1.057 de 31 de julho de 2014 / D.O.U. - Diário Oficial da União do dia 07 de agosto de 2014, seção 1, página 215 e Resolução N° 1073 de 19 de abril de 2016 em sua Seção IV, art. 7°.

‘Para isenção de opinião e segurança dos trabalhadores os laudos devem ser executados por profissionais independentes.’

Saiba mais » NR10 / RTI

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Vem ai o Primeiro Congresso Condominial do DF
Emerson F. Tormann19:36

Categoria : , , ,

Curso de Primeiros Socorros Oferecido pela ASSOSÍNDICOS/DF
Emerson F. Tormann19:29

Curso PRIMEIROS SOCORROS Samambaia.
Valor: CURSO GRATUITO.
Inscrições: WWW.ASSOSINDICOSDF.COM.BR https://docs.google.com/forms/d/1Fy9M_0Ctvz8ledAElh2K4w2zvKaYwwwpYiOE2ULMEcE/viewform
Dia de aula: 24, 25 e 26 DE SETEMBRO DE 2014.
Horário: DAS 19H30MIN ÁS 22H15MIN.
Local: QR 215, CONJUNTO 4, LOTE 25, SAMAMBAIA NORTE, SAMAMBAIA-DF.

Informações: 8497-2015 | 8101-1481.



https://docs.google.com/forms/d/1Fy9M_0Ctvz8ledAElh2K4w2zvKaYwwwpYiOE2ULMEcE/viewform

Categoria :

Paulo Roberto Melo fala sobre as suas realizações na ASSOSÍNDICOS/DF
Emerson F. Tormann19:20

Em uma tarde de trabalho na sede da associação na cobertura de um prédio na 514 sul, no último dia 23/08 o portal Clica Condomínio visitou o presidente da ASSOSÍNDICOS/DF Paulo Roberto Melo, que nos concedeu uma entrevista exclusiva Melo é um jovem síndico, fundador da Associação de Síndicos e Subsíndicos do Distrito Federal e Região Metropolitana - ASSOSÍNDICOS/DF, Paulo também é o primeiro presidente da ASSOSÍNDICOS/DF.




Jornalista - O QUE FOI FEITO PELA ASSOSÍNDICOS EM UM ANO? 
Paulo Roberto Melo - Começamos uma serie de programas e projetos que hoje são cerca de quinze, os quais beneficiam morador, síndico e funcionários de condomínios. Atualmente a ASSOSÍNDIOCOS/DF tem o programa escola de síndicos que está em sua sexta turma com cerca de seiscentos síndicos beneficiados; o clube de vantagens assosíndicos que houve entrega de mais de dois mil cartões; o programa qualifica condomínios que capacitou mais de setecentas pessoas; o selo de qualidade, em que as melhores do DF recebem; o programa vistoria legal que visa à realização de vistorias no condomínio; o projeto eco óleo que retira o óleo do condomínio para cooperativas. Fizemos também a caravana da assosíndicos, o prêmio síndico empreendedor, o prêmio síndico bom de gestão, o prêmio empresa amiga do síndico. Realizamos todo ano a semana do síndico, oferecemos para os síndicos consultoria contábil, financeira, administrativa e gerencial. Além disso, o programa assosíndicos cidadã que recolhe alimentos e agasalhos e doa em asilos, creches e em comunidades carentes. Há o portal da transparência assosíndicos, o informativo síndico em ação, entre outras ações. Firmamos convênio com a UDF para oferecer descontos de até 30% nos cursos de graduação e iremos retomar no próximo semestre o curso superior de gestão de condomínios. A UDF também ira abrir uma pós graduação de gestão de condomínios. Está firmado com o reitor do IFB e já publicado no diário oficial da união dois convênios com o instituto federal de Brasília, para que possamos promover cursos pelo Pronatec e curso técnico de gestão de condomínios. Promovemos uma seção solene em comemoração ao dia do síndico. Enfim, os projetos e programas desenvolvidos pela assosíndicos são para a comunidade de síndicos, moradores e funcionários.

Jornalista - PAULO COMO É A ESCOLA DE SÍNDICOS?
Paulo Roberto Melo - Existe na assosíndicos o programa Escola de Síndicos, que levou três cursos voltados para os gestores de condomínios pelas cidades do Guará, Cruzeiro, Plano Piloto, Sudoeste, Taguatinga e Águas Claras. Sendo Curso de Sindico Profissional, Curso Básico de Síndico e Curso de Síndico, além da promoção de palestras e encontros para a discussão da gestão de condomínios.

Jornalista - COMO FUNCIONA ESSE CURSO DE SÍNDICO PROFISSIONAL?
Paulo Roberto Melo - O curso de sindico profissional é um curso bem completo de cerca de 90h/a que habilita uma pessoa a trabalhar como síndico profissional. Nesse curso o aluno aprende tudo sobre a gestão de condomínios, com aula pratica, inclusive. Esse curso é uma boa oportunidade para pessoas que já se aposentaram ou pessoas que estão buscando uma colocação no mercado de trabalho. Lembrando que ser síndico não é para todos.

Jornalista - COMO É ESSE CLUBE DE VANTAGEM ASSOSÍNDICOS? 
Paulo Roberto Melo - O cartão Clube de Vantagens Assosíndicos e um cartão de benefícios que dá desconto em cerca de 700 estabelecimentos entre faculdade, laboratórios, academias, posto de combustível, cinemas e outros estabelecimentos. Já entregamos mil cartões para síndico e moradores de condomínios. Vamos entregar cem mil cartões ate o fim de 2015 para os síndicos, subsíndicos, moradores de condomínios e funcionários de condomínios. Com os descontos do cartão o morador/condômino poderá ter a sua taxa de condomínio saindo de graça, pois o desconto é muito grande em diversos estabelecimentos que esse beneFÍCIOio pode zerar o valor da taxa de condomínio, sobrando dinheiro para o morador investir em outras coisas.

Jornalista - COMO FUNCIONA O PROGRAMA QUALIFICA CONDOMÍNIOS? 
Paulo Roberto Melo - O programa de qualificação e requalificação da ASSOSÍNDICOS/DF de pessoas que trabalham em condomínios é um programa voltado para as pessoas que trabalham em condomínios ou pessoas em situação de vulnerabilidade social, que estão desempregadas à procura de uma colocação no mercado de trabalho. Esse programa oferece curso de relações interpessoais, agente de portaria, agente de zeladoria, primeiros socorros e comportamento em condomínio. Os cursos também são gratuitos. Nesse um ano já fizemos cerca de 8 turmas nas cidades de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Vila Planalto, Plano Piloto, Sudoeste e Guará, formando cerca de setecentas pessoas em 8 cursos.

Jornalista - COMO É O SELO DE QUALIDADE ASSOSÍNDICOS? 
Paulo Roberto Melo - Uma equipe de auditores da ASSOSÍNDICOS visita as empresas, inspeciona os procedimentos, conversa com os clientes para que os síndicos tenham a certeza que estão com empresas de qualidade com o selo de qualidade assosíndicos.

Jornalista - QUAIS EMPRESAS TEM O SELO DE QUALIDADE ASSOSÍNDICOS? 
Paulo Roberto Melo - Já são cerca de 15.

Jornalista - CITE POR FAVOR? 
Paulo Roberto Melo - Não vou citar, pois não me lembro de todas e posso cometer uma injustiça com as não citadas. Veja no portal www.assosíndicosdf.com.br

Jornalista – COMO FUNCIONA O VISTORIA LEGAL? 
Paulo Roberto Melo - O programa Vistoria Legal realiza vistorias nos condomínios à pedido do síndico ou administrador com um custo subsidiado pela associação. Fizemos cerca de quarenta vistorias e estamos lutando na câmara legislativa para aprovar o projeto de lei que exige a auto vistoria PARA assim podermos dar tranquilidade para os síndicos e moradores com edifícios vistoriados, certificados e com a manutenção preventiva em dia.

Jornalista – COMO FUNCIONA O ECO ÓLEO? 
Paulo Roberto Melo - O projeto eco óleo é um programa que visa eliminar todo o ÓLEO da rede de esgoto condominial e da Caesb, assim a assosíndicos recolhe em parceria com cooperativas o óleo de cozinha para ser transformado em sabão de barra. Hoje no DF existem cerca de 30 condomínios que recolhem o óleo de cozinha e repassam para a cooperativa. Assim nós ajudaremos a preservar o meio ambiente e apoiar pequenos empreendedores que vão transformar um passivo para as redes de esgoto em um ativo para a sua renda.
Jornalista – O SENHOR FEZ A CARAVANA DA ASSOSÍNDICOS, COMO FUNCIONA?Paulo Roberto Melo – A caravana da assosíndicos é um programa que já visitou trezentos condomínios do DF e entorno. Quando nós vamos visitar os síndicos e os condomínios, levamos alguns diretores conosco e fazemos uma consultoria gratuita in loco com o síndico e funcionários do condomínio.

Jornalista – QUE PRÊMIOS SÃO ESSES QUE A ASSOSÍNDICOS ENTREGA?
Paulo Roberto Melo – Temos o mérito assosíndicos, prêmio síndico empreendedor, o prêmio síndico bom de gestão e o prêmio empresa amiga do síndico. O prêmio mérito assosíndicos é para pessoas que contribuíram para o desenvolvimento da associação. O prêmio síndico empreendedor é para aquele síndico que criou uma ação nova que inovou na gestão do seu condomínio. Já o prêmio síndico bom de gestão é para aquele que pegou o condomínio com dividas cheio de problemas, conseguiu resolver problemas esse síndico merece o prêmios síndico bom de gestão. Temos também o prêmio empresa amiga do síndico que visa premiar as empresas que são parceiras dos síndicos ajudando o mesmo com bons serviços prestados e inovando sempre. Com essas ações estamos fazendo uma grande ação para aumentar a auto-estima dos síndicos no Distrito Federal.
Jornalista – PRESIDENTE QUE CONVÊNIOS SÃO ESSES QUE VOCÊ FEZ?
Paulo Roberto Melo – Fizemos diversos convênios com a UDF, IESB, IDP, UniCEUB, UNIP, Instituto Processus, outras faculdades, cursinhos e setecentos estabelecimentos comerciais que oferecem desconto de ate 30%. Mas o que mais me alegra foram os dois convênios firmados com o instituto federal de Brasília, que iremos oferecer cursos pelo pronatec de gestão de condomínios, de agente de portaria, de agente de zeladoria. Em um outro convênios iremos criar os cursos técnicos de gestão de condomínios e o curso técnico de porteiro e zelador de condomínio.

Jornalista – COMO ESTÁ A LUTA PELA REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO?Paulo Roberto Melo – Estamos buscando a regulamentação da profissão de síndico profissional, em que todos os síndicos moradores ou não, sejam gestores qualificados e que recebam salário. E para isso tem em tramitação. Fizemos reuniões no senado e na câmara federal para buscar a aprovação dos PL 2225/2011, PL 6518/2009 e outros. Estamos fazendo a nossa parte na busca de uma boa gestão de condomínios.

Jornalista – O QUE VOCÊ ACHA DAS EMPRESAS TERCEIRIZADORAS DE MÃO DE OBRA?
Paulo Roberto Melo – Eu penso que as empresas terceirizadas são uma mão na roda para os síndicos, pois o que seria dos gestores de condomínios se não fosse às empresas prestadoras de serviços, elas prestam um bom serviço á sociedade de síndicos na qual represento. Mas é importante que o síndico tenha cuidado ao contratar as empresas, pois as microempresas de pequeno porte que são optantes do simples nacional não podem locar mão de obra. Também é importante que o síndico cobre da prestadora terceirizada a prestação de contas quanto às declarações anuais de IRPJ, os impostos trabalhistas pagos e só efetuar o pagamento a empresa após o pagamento pela empresa de funcionários e impostos.

Jornalista – PRESIDENTE PARA ENCERRAR DEIXE UMA MENSAGEM PARA A POPULAÇÃO DE CONDOMÍNIOS DO DF E REGIÃO METROPOLITANA?
Paulo Roberto Melo – Quero parabenizar a todos os moradores de condomínios, FUNCIONARIOS, gestores, subsíndicos e síndicos e quero dizer a todos que em um ano fizemos mais na ASSOSÍNDICOS do que foi feito em um sindicato durante quinze anos, que a ASSOSÍNDICOS não tem dono, não te reeleição e que o síndico pode vir pra cá que aqui ele tem espaço voz e vez. Estou trabalhando com humildade sem arrogância ou prepotência sempre recebendo os síndicos, moradores de condomínios e funcionários com um único objetivo melhorar a qualidade de vida da população de condomínios por meio se síndicos preparados com uma associação que tem trabalho de verdade. Já fizemos muito e faremos mais, o meu mandato vence em dezembro de 2015 ate lá eu ainda tenho objetivos audaciosos para cumprir e fazer mais e melhor pelos síndicos do DF e nossa região metropolitana. A ASSOSÍNDICOS/DF veio para defender a apoiar os síndicos e subsíndicos em sua tarefa árdua. A ASSOSÍNDICOS é a casa do síndico no Distrito Federal e região metropolitana.

Por Olivar de Matos JORNALISTA. 
Fotos: Olivar de Matos.
Categoria :

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Convite aniversário ASSOSÍNDICOS/DF
Emerson F. Tormann18:24






Categoria :

Selo de Qualidade lista de empresas aptas
Emerson F. Tormann18:21

Empresas aptas á receber o SELO DE QUALIDADE ASSOSÍNDICOS:

ASCON – Assessoria de Condomínios;
A&S Administradora de Condomínios;
Seven Star Administradora de Condomínios;
Premiun Contabil;
TCM Advogados Associados;
SOLLO Serviços e Construções;
GSI Serviços Especializados;
Buffalo Seguros;
Lojacoor Seguros;
OVER ESCAL Escadas Rolantes e Elevadores;
SICOOB EXECUTIVO.



.
Categoria :

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Comemore, corretor de imóveis: hoje é o seu dia!
Emerson F. Tormann12:01

27 de agosto de 2014




Sabe aquele profissional autônomo que tem um papel muito importante para a sociedade, sendo o elemento que faz a intermediação de compra e venda de um imóvel? Pois então, hoje, 27 de agosto, é o dia dele: o corretor de imóveis.

Para desenvolver uma carreira de sucesso na área, não basta apenas ter a habilidade de negociação. É fundamental investir em qualificação. O corretor precisa entender mais do que conceitos técnicos, deve conhecer bem o mercado e desenvolver habilidades para compreender os clientes, detectando as suas necessidades e anseios, sendo honesto na argumentação e na condução até o melhor negócio – afirma.

Quem está começando na área deve ter o título de técnico em transações imobiliárias, obtido a partir de um curso técnico que pode durar em torno de nove meses. Existem também algumas opções de cursos de nível superior, como os tecnólogos em Ciências Imobiliárias ou Gestão de Negócios Imobiliários, com duração maior, podendo chegar a dois anos.

Após a conclusão de um deles, o profissional precisa buscar a regulamentação da profissão, por meio do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (CRECI) do seu Estado para, então, estar habilitado à profissão. Normalmente o currículo dos cursos exigem uma carga horária obrigatória de estágio prático.

O profissional precisa gostar de se relacionar com pessoas, ter paixão pela profissão e muita aptidão comercial. O bom humor, a paciência, a simpatia, o poder de argumentação e o domínio do mercado em que atua fazem o profissional se destacar em um mercado tão competitivo e em constante transformação.
Categoria :

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Funções do Síndico
Emerson F. Tormann09:56

Ivone Moreira é síndica em um condomínio da SQS 110.

Em um condomínio, o síndico é eleito em assembleia geral, para administrá-lo e por um prazo não superior a dois anos. O síndico pode ser ou não condômino, abrindo assim, a alternativa de contratar profissionais que estão se dedicando a este tipo de prestação de serviço.

Nos termos do artigo 1347 do Código Civil, o síndico poderá ser reeleito, sendo certo que uma eventual limitação de reeleições deverá estar regrada na respectiva convenção de condomínio. Caso não haja nada sobre essa questão, entende-se que o síndico poderá ser reeleito tantas vezes quantas assim decidir a assembleia geral.

Diferente do que constava da Lei 4591/64, o artigo 1347 do Código Civil, que passou a tratar dessa matéria, não previu expressamente que a função de síndico pudesse ser exercida por pessoa jurídica. No entanto, levando-se em conta que o citado artigo permite que o síndico “poderá não ser condômino”, e ainda, que não há vedação na lei sobre o exercício da função por pessoa jurídica, entendemos que se não houver restrição na convenção de condomínio, a assembleia geral poderá eleger uma pessoa jurídica para exercer a função de síndico.

Quanto à remuneração, é a convenção do condomínio, ou se omissa, a assembleia geral, quem tratará sobre a eventual remuneração do síndico. [

O que usualmente se adota nos condomínios, é uma das seguintes situações:

(a) síndico remunerado;
(b) síndico com isenção da obrigação de pagamento do rateio das despesas condominiais;
(c) nenhum benefício ao síndico (ou sua renúncia expressa a qualquer um dos benefícios concedidos pela convenção ou pela assembleia).

Cláudia Nassif é síndica do Ilhas do Lago
Ainda que o síndico venha a receber alguma remuneração pelo trabalho desenvolvido, cabe esclarecer que a função exercida não gera relação de emprego, ainda que prestado por não condômino. Nesse caso, de síndico não condômino, o que se tem é a prestação de serviço sem vínculo empregatício, regulado pelo respectivo contrato a ser firmado entre o condomínio e o prestador de serviços contratado, o que aliás, vem sendo cada vez mais adotado pelos condomínios.

A convenção de condomínio pode estabelecer alguns requisitos para que alguém seja escolhido “síndico”, como por exemplo, se for condômino, o fato de estar quite com suas contribuições de rateio das despesas condominiais; de não ter sido multado, dentro de um determinado prazo antecedente à eleição do síndico, por infração às regras de comportamento apontadas na convenção de condomínio ou no seu regimento interno; ou outro requisito deliberado pela assembleia.

Todos os condôminos são responsáveis pelos passivos do condomínio
Emerson F. Tormann09:44



Os débitos de condôminos são um dos principais entraves para uma administração financeira saudável dos prédios, mas passivos contraídos pela gestão, como trabalhistas ou de INSS, são também um problema, e para todos os moradores, já que o ônus é coletivo e todos devem se responsabilizar pelos problemas administrativos.

Mesmo não sendo responsabilidade direta do proprietário, os problemas financeiros da administração são deles também, porque, além de serem proprietários do local, são os condôminos que escolhem o responsável pela gestão.

“Em condomínio nada é individualizado, é coletivo. Todos os débitos das áreas comuns são rateados, assim como os débitos trabalhistas”, afirma o advogado Anderson Machado. O especialista realça, contudo, que as dívidas não são de responsabilidade do locatário, mas do dono do partamento.

Em prédios mais antigos, esses débitos são muito mais comuns, segundo a Associação de Síndicos e Subsíndicos do Distrito Federal e Região Metropolitana - ASSOSÍNDICOS/DF. Os condomínios mais antigos são líderes desses problemas pelo tempo de existência deles, o que justifica dívidas de pagamento com funcionários antigos, e também pelo tipo de administração, realizada, em sua maioria, por síndicos sem formação profissional para lidar com a gestão do empreendimento.

“Em muitos condomínios de Brasília, o síndico, na maior parte das vezes, é o próprio morador, e além de ele não ser um profissional com formação em administração, não tem tempo o suficiente para se dedicar à sua atividade como síndico”, afirma o profissional de administração Denner Batista.

A convivência do síndico que é morador com os proprietários de imóveis também dificulta o trabalho. Eventuais cobranças de condôminos em atraso, que pode gerar endividamento, são mais difíceis de ser feitas por pessoas que convivem diariamente, segundo o Diretor Jurídico da ASSOSÍNDICOS/DF, Anderson Machado. “Como não é uma relação impessoal, tem um constrangimento”, afirma Machado.

Discussão em assembleia
O gerente da empresa Ascon, que administra 400 condomínios no DF e região metropolitana, Leandro, recomenda que, em caso de débitos com passivos, seja realizada uma assembleia, com a presença dos condôminos, para fazer o levantamento do valor em débito e discutir como pagar.

“Quando bem assessorado, o condomínio dificilmente passa por essas situações, mas quando não é profissionalizado, é muito comum, e não por negligência, mas por desconhecimento mesmo”, explica Leandro.

SAIBA MAIS SOBRE OS DÉBITOS CONDOMINIAIS

RESPONSABILIDADE
Todos os proprietários são responsáveis por dívidas contraídas pela administração, porque tudo no condomínio é rateado pelos moradores e porque são os moradores que escolhem o síndico para lhes representar.

ASSEMBLÉIA
Em caso de passivos trabalhistas ou de INSS, os síndicos devem realizar uma assembleia, com a convocação dos condôminos, para fazer o levantamento do valor em débito e discutir formas para o pagamento.

CONTROLE
Para evitar que dívidas se acumulem, os síndicos devem ter um controle rigoroso dos gastos e fazer cobranças mais efetivas dos condôminos em atraso.

EXTRAJUDICIAL
Antes de fazer a cobrança por meio da Justiça, os síndicos devem enviar, após o primeiro mês de atraso, uma carta de cobrança, informando o não pagamento do débito.
Categoria : ,

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

NOTA DE PESAR
Emerson F. Tormann13:59

NOTA DE PESAR

O Brasil perde um grande político, acima de tudo um grande homem, Eduardo Campos era: jovem, inovador, trabalhador, dinâmico, ético e competente.

Eduardo Campos deixa uma lacuna nesta nova geração de gestores brasileiros, o povo brasileiro sentirá falta de sua contribuição para um país mais eficiente, correto e com melhor distribuição de renda.

Nossos sentimentos à esposa, filhos, familiares e a todo o povo brasileiro.

ASSOSÍNDICOS/DF

Categoria :

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

ASSOSÍNDICOS/DF abre inscrições em cursos gratuitos oferecidos pelos programas Escola de Síndicos e Qualifica Condomínios
Emerson F. Tormann18:35

Aulas são ministradas por síndicos, advogados, contadores, administradores e engenheiros e abordam temas como legislação de condomínios, noções de contabilidade, noções de administração, engenharia, eventos e sustentabilidade.

Com o objetivo de apoiar a gestão do síndico e aumentar a profissionalização do síndico e funcionários de condomínios a Associação de Síndicos e Subsíndicos do Distrito Federal e Região Metropolitana  criou dois programas um voltado para a qualificação e profissionalização de síndicos e futuros síndicos profissionais chamado de “Escola de Síndicos”,  já o outro programa da associação é o “ Qualifica Condomínios” que visa a qualificação e requalificação de pessoas que trabalham ou que pretendem trabalhar em condomínios.

A associação oferece cursos gratuitos é está com as inscrições abertas para os cursos seguintes cursos:
Escola de Síndicos
Curso Básico de SÍNDICO.
Valor: CURSO GRATUITO.
Inscrições: www.assosindicosdf.com.br
Dias de aula: 20, 21, 22 E 23 DE AGOSTO.
Horário: DE 20 Á 22/08 DAS 19H ÁS 22H E NO DIA 23/08 DAS 08H30MIN ÁS 12H.
Local: AUDITÓRIO DO 7° BPM - BATALHÃO DA POLICIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL - EQSW 2/3 - ÁREA ESPECIAL - SUDOESTE - BRASÍLIA-DF.Informações: 8115-3927 | 9993-9155 | 9665-5755 | 3027-2771 | 8422-5191 | 8101-1481 | 9346-8734

Curso de SÍNDICO PROFISSIONAL.
Valor: CURSO GRATUITO.
Dias de aula: 23, 30/08, 06, 13, 20, 27/09 E 04/09 DE 2014.
Horário: DAS 08H30MIN ÁS 12H.
Local: AUTO ESCOLA BALIZA CSA 01 LOTE 13 LOJA 01/02 TAGUATINGA SUL – AUTO ESCOLA BALIZA (AO LADO DA LOJAS AMERICANAS).
Informações: 8115-3927 | 9993-9155 | 9665-5755 | 3027-2771 | 8422-5191 | 8101-1481 | 9346-8734

Qualifica Condomínios
Curso AGENTE DE PORTARIA.
Valor: CURSO GRATUITO.
Inscrições: www.assosindicosdf.com.br
Dia de aula: 16 E 23 DE AGOSTO DE 2014.
Horário: DAS 08H30MIN ÁS 12H E DE 14 ÁS 18H.
Local: AUTO ESCOLA BALIZA CSA 01 LOTE 13 LOJA 01/02 TAGUATINGA SUL – AUTO ESCOLA BALIZA (AO LADO DA LOJAS AMERICANAS).
Informações: 8115-3927 | 9993-9155 | 9665-5755 | 3027-2771 | 8422-5191 | 8101-1481 | 9346-8734

Os cursos abrangem estratégias de segurança, motivação, regras de limpeza, estratégias de negociação, direito, eventos, sustentabilidade, noções de contabilidade, direito, eventos, organização, engenharia, entre outros temas. Os horários das aulas vão de 19h ás 22h15min e a carga horária varia de 25h/a á 90h/a.

O presidente da ASSOSÍNDICOS/DF, Paulo Roberto Melo afirma que a iniciativa são os programas de maior sucesso da associação. “Os programas Escola de Síndicos e Qualifica Condomínios são hoje os melhores programas da ASSOSÍNDICOS/DF e já formou cerca de 1300 pessoas em mais de cinco cursos, realizados em todas as regiões do DF, assim a nossa associação vai se firmando como uma entidade parceira do síndico e do funcionário do condomínio” avalia o presidente da associação.

Já o diretor de assuntos estratégicos da ASSOSÍNDICOS/DF, Ricardo Alvarenga diz que “esses cursos oferecidos pela ASSOSÍNDICOS/DF tem o melhor em professores e conteúdo que existe hoje no mercado brasileiro em disposição para os síndicos no DF” comentou o diretor.

O diretor de qualificação da ASSOSÍNDICOS/DF, Rômulo Rosa de Araújo, falou que a Escola de Síndicos da ASSOSÍNDICOS/DF é um dos melhores programas de educação de síndicos do  Brasil, “O síndico ou condômino que entrar na Escola de Síndicos, vai fazer um curso de qualidade que tem o certificado reconhecido pelo MEC como curso livre, além de ser uma oportunidade de qualificação para se colocar no mercado de trabalho em um mercado que pede cada vez mais qualificação e profissionalização” falou o diretor de qualificação.

A ex-aluna do Curso de Básico de Síndicos Pedroana Frazão, falou que o curso de síndicos ajudou muito ela na gestão do seu condomínio, “Com as palestras de direito e dos engenheiros pude saber mais sobre legislação e engenharia o que eu estou aplicando em meu condomínio” enfatizou a síndica.

O ex-aluno do Curso de Síndico Profissional, Fábio de Mesquita falou que o curso ajudou tanto ele que ele se tornou um síndico profissional, “Hoje sou síndico de três condomínios e estou muito bem pois, o curso da Escola de Síndicos me ajudou a ter o conhecimento para que eu possa administrar bem esses condomínios”, falou o hoje síndico profissional Fábio de Mesquita.

O ex-aluno do Curso de Agente de Portaria, Amarildo Costa Mota disse que fez o curso e em menos de um mês coseguiu o emprego de porteiro em condomínio, “Eu fiz o curso da ASSOSÍNDICOS/DF e em 22 dias consegui o emprego de Porteiro em um condomínio, com escala 12x36” falou o Porteiro Amarildo.

Se você está buscando uma vaga no mercado de trabalho ou um novo emprego, que tal fazer um curso Dos cursos oferecidos pela ASSOSÍNDICOS/DF e se preparar para entrar no mercado de trabalho.



 Informações: (61) 8115-3927 | 9993-9155 | 9665-5755 | 3027-2771 | 8422-5191 | 8101-1481 | 9346-8734
Categoria :