terça-feira, 12 de julho de 2016

Ações de energia elétrica impulsionam o Ibovespa
Emerson F. Tormann17:40



Uma série de notícias positivas para as empresas de energia fez aumentar o volume de negócios com os papéis do setor elétrico nos últimos dias. O otimismo dos investidores é motivado pela expectativa de privatizações e de fusões e aquisições no setor elétrico, além da suspensão de algumas medidas polêmicas adotadas há cerca de três anos. A percepção também é de que o governo quer corrigir os erros do passado para que o setor elétrico volte a atrair investimentos.

A expectativa positiva sobre a área de energia começou há alguns dias. Mas, ontem, as ações PN da Cemig tiveram a maior alta do Ibovespa, de 9,75%, e o giro financeiro com os papéis da companhia somou R$ 118 milhões. O resultado mostra um aumento de 430% no volume de negócios desde o dia 2 de junho, quando as ações da empresa movimentaram R$ 22 milhões. Apesar de um aumento percentual expressivo, o volume de negócios com a Cemig ainda pode ser considerado baixo se for comparado com o giro financeiro de Petrobras PN, que movimentou ontem R$ 682 milhões.

As ações PN da Cemig também subiram ajudadas por um relatório produzido pelos analistas do Itaú BBA, que elevou a recomendação dos papéis de venda para neutra e aumentou o preço-alvo das ações de R$ 8 para R$ 10. Os analistas também consideram que a empresa pode ganhar até R$ 4,1 bilhões coma venda de ativos.

As demais ações do setor também encerraram o dia em alta. Os papéis PNB da Copel ganharam 6,57%, as ações PNV da Cesp subiram 4,05%, Eletrobras ON ganhou 8,57% e Eletropaulo PN teve alta de 8,31%. De acordo com o analista Raphael Figueredo, da Clear Corretora, as ações do segmento também são beneficiadas pelo aumento da liquidez no mercado global e de investidores que procuram ativos de renda variável defensivos. "Esse mesmo movimento de alta do setor de energia elétrica tem sido percebido nas ações que compõem o S&P 500, da bolsa americana", disse. As ações do segmento são considerados defensivos porque costumam pagar dividendos e as empresas têm receita certa.

Diante de um cenário global mais positivo, o Ibovespa fechou em alta de 1,54% aos 53.960 pontos. O bom humor começou pelo índice Nikkei, da bolsa de Tóquio, que subiu quase 4%, depois que o governo de coalização do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, ter vencido a eleição para a câmara alta do parlamento no fim de semana. Abe prometeu mais estímulos fiscais, o que renovou entre investidores esperanças de mais injeções de liquidez por parte dos bancos centrais globais. As bolsas europeias e americanas tiveram desempenho positivo e fecharam em alta.

Outras ações com destaque de alta no Ibovespa foram os papéis Petrobras PN, com ganho de 5,28%, e Petrobras ON, que subiu 4,79%. A estatal divulgou que a produção de petróleo e gás subiu 5,6%, em junho, para 2,90 milhões de barris de óleo. A companhia informou também que recomprou 51,87% dos bônus (títulos da dívida) com vencimento em 2018, com cupom de 8,375%.

Dentre os papéis do sistema financeiro, a maior alta do dia ficou com a ação ON do Banco do Brasil , que teve ganho de 4%. Já as ações ON da Vale ganharam 4,13% e Vale PNA teve alta de 3,68%. Na ponta oposta, a ação que teve a maior queda no dia foi BR Malls ON, cujos papéis tiveram desvalorização de 2,48%.

Fonte: Valor Econômico


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter