terça-feira, 9 de junho de 2015

Pesquisa aponta aumento de irregularidades em instalações elétricas
Emerson F. Tormann15:22

Em 2014 houve um aumento de 17,7% no número total de acidentes envolvendo eletricidade em relação a 2013



Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel) com profissionais de elétrica predial revelou que houve um aumento de irregularidades relacionadas a instalações de tomadas, fios terra, entre outros, que podem provocar grandes incêndios. O Sindicato do Comércio Varejista de Material Elétrico, Eletrônicos e Eletrodomésticos do Rio de Janeiro (Simerj) estabeleceu uma parceria com a Abracopel, com o objetivo de prevenir acidentes provocados por irregularidades na instalação elétrica de residências.

Segundo a Abracopel, em 2014 houve um aumento de 17,7% no número total de acidentes envolvendo eletricidade em relação ao ano de 2013. Só nos casos de fatalidade em relação ao choque elétrico, o índice subiu mais de 6% ou seja, em 2013 ocorreram 592 casos de acidentes fatais com eletricidade, este ano o número subiu para 627 mortes. Os homens ainda são maioria esmagadora com 560 casos contra 67 de acidentes fatais vitimando mulheres.

Os acidentes envolvendo sistemas elétricos que, segundo levantamento da entidade somam os choques elétricos aos incêndios por curtos-circuitos e também acidentes envolvendo descargas atmosféricas (raios) foram de 1.222 em 2014 (em 2013, este total foi de 1038 acidentes). O total de acidentes com choques elétricos foi de 822, sendo 627 fatais. No caso dos curtos-circuitos, o total foi de 311 casos, sendo que 295 evoluíram para incêndio resultando em 20 mortes (todas elas em residências). As descargas atmosféricas foram responsáveis por 89 acidentes, sendo que 46 pessoas perderam a vida.

Segundo Antônio Florêncio, presidente do Simerj, a regularização da parte elétrica em condomínios visa adequá-los ao uso e posse de equipamentos que no passado não existiam ou não eram tão utilizados e acessíveis, gerando uma sobrecarga nos circuitos existentes. “Podemos citar como exemplo a utilização de adaptadores, conhecidos como benjamins, que propiciam a conexão de vários equipamentos em uma só tomada, não dimensionada para esta carga. É comum a troca de disjuntores para maior amperagem quando estes começam a desarmar, o que demonstra sobrecarga no circuito e este procedimento na verdade retira a proteção para a qual o equipamento se destina”, alertou.

Fonte: Abracopel


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter