segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O que é, como funciona e quais os benefícios do Smart Grid
Emerson F. Tormann18:27

O smart grid promete diversas melhoras para o uso da energia elétrica. Com um medidor mais informativo e redes de distribuição inteligentes, poderemos economizar na conta de luz e, de quebra, tomarmos ciência do que gasta mais em nossas casas e estabelecimentos comerciais — facilitando a identificação dos comilões de eletricidade.

Faz mais de um ano que as conversas sérias sobre smart grid no Brasil começaram, mas a coisa anda devagar. Nos últimos meses a Aneel aprovou o modelo do medidor inteligente, mas isso está longe de ser o suficiente para colocar o sistema para funcionar. Ainda serão feitas audiências públicas para definir pontos incertos do projeto, como o custo do medidor. Paralelamente, algumas concessionárias estão modernizando suas redes, caso da Celpe, de Pernambuco, que implantou uma nova rede Metro Ethernet, compatível com smart grid, mês passado. A Aneel prevê que o uso compulsório dos novos medidores só deve começar daqui a 18 meses. No fim de novembro acontecerá o 5º Fórum Latino-Americano de Smart Grid, em São Paulo.

Enquanto o futuro não chega, o infográfico abaixo, produzido pela CAS Tecnologia, dá uma boa ideia do que é, como funciona e quais as vantagens do smart grid (clique para ampliá-lo):
Fonte: Gismodo Brasil

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Trocando os interruptores da sua casa
Emerson F. Tormann10:30

Veja como é fácil fazer a manutenção das tomadas e interruptores sem tomar choque

Muitas vezes, por medo, transferimos serviços que nós mesmos podemos fazer. Por isso, pode perder seu medo de tomar um choque, porque hoje vamos mostrar para você como trocar as tomadas e interruptores da sua casa. Vou mostrar que você mesmo pode resolver um mau contato, ou pequenos problemas, sem precisar chamar um eletricista.

Antes de tudo, a primeira coisa que você tem que fazer, já que vai trabalhar com corrente elétrica, é desligar a chave geral. Isso vai eliminar qualquer chance de você levar um choque. Verifique se as tomadas ou interruptores estão com mau contato. Muitas vezes por uma falta de atenção trocamos interruptores ou tomadas que ainda estão funcionando. Desconecte os fios e os acople novamente. Religando a energia faça um teste para ver se ainda funcionam. Se não, desligue a energia e mãos a obra.



Para começar a substituição você vai precisar de uma Chave Phillips, Chaves de Fenda de diversos tamanhos, além dos interruptores e tomadas novas.



Com a chave geral de energia desligada, abra os parafusos do espelho do interruptor usando a chave Phillips. Retire-o com cuidado para não descascar ou riscar a pintura da parede.



Depois, solte os dois parafusos de dentro da peça com o auxilio de uma chave de fenda menor. Em seguida, puxe o interruptor para fora do buraco da parede e gire-o para alcançar os fios. Com uma das chaves de fenda, solte toda a fiação acoplada na parte preta do interruptor. E ainda com a chave de fenda, prenda os mesmo fios na parte escura do novo interruptor. Por fim, parafuse a parte interna da tomada com a chave de fenda e a externa coma chave Phillips, e pronto. A substituição foi um sucesso.



E por ultimo fica aqui uma dica importante. Se mesmo com a chave geral desligada você não se sentir seguro, adquira um teste de voltagem. Com ele você pode verificar se a corrente elétrica está mesmo desligada e qual a voltagem da sua tomada (110 ou 220 W).

fonte: mdemulher.abril.com.br

terça-feira, 17 de abril de 2012

ANEEL aprova regras para facilitar a geração de energia nas unidades consumidoras
Emerson F. Tormann17:45


 A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou hoje (17/04) regras destinadas a reduzir barreiras para instalação de geração distribuída de pequeno porte, que incluem a microgeração, com até 100 KW de potência, e a minigeração, de 100 KW a 1 MW. A norma cria o Sistema de Compensação de Energia, que permite ao consumidor instalar pequenos geradores em sua unidade consumidora e trocar energia com a distribuidora local. A regra é válida para geradores que utilizem fontes incentivadas de energia (hídrica, solar, biomassa, eólicae cogeração qualificada).

Pelo sistema, a unidade geradora instalada em uma residência, por exemplo, produzirá energia e o que não for consumido será injetado no sistema da distribuidora, que utilizará o crédito para abater o consumo dos meses subsequentes. Os créditos poderão ser utilizados em um prazo de 36 meses e as informações estarão na fatura do consumidor, a fim de que ele saiba o saldo de energia e tenha o controle sobre a sua fatura.

Os órgãos públicos e as empresas com filiais que optarem por participar do sistema de compensação também poderão utilizar o excedente produzido em uma de suas instalações para reduzir a fatura de outra unidade.

Medição
O consumidor que instalar micro ou minigeração distribuída será responsável inicialmente pelos custos de adequação do sistema de medição necessário para implantar o sistema de compensação. Após a adaptação, a própria distribuidora será responsável pela manutenção, incluindo os custos de eventual substituição.

Além disso, as distribuidoras terão até 240 dias após a publicação da resolução para elaborar ou revisar normas técnicas para tratar do acesso desses pequenos geradores, tendo como referência a regulamentação vigente, as normas brasileiras e, de forma complementar, as normas internacionais.

Vantagens
A geração de energia elétrica próxima ao local de consumo ou na própria instalação consumidora, chamada de “geração distribuída”, pode trazer uma série de vantagens sobre a geração centralizada tradicional, como, por exemplo, economia dos investimentos em transmissão, redução das perdas nas redes e melhoria da qualidade do serviço de energia elétrica.

Como a regra édirecionada ageradores que utilizem fontes renováveis de energia, a agência espera oferecer melhores condições para o desenvolvimento sustentável do setor elétrico brasileiro, com aproveitamento adequado dos recursos naturais e utilização eficiente das redes elétricas.

O assunto foi amplamente discutido com a sociedade em uma consulta e uma audiência pública. A audiência ficou aberta no período de 08/08/2011 a 14/10/2011 e, ao todo, foram recebidas 403 contribuições de agentes do setor, universidades, fabricantes, associações, consultores, estudantes e políticos.


Descontos da TUSD e TUST
Paralelamente ao sistema de compensação de energia, a ANEEL aprovou novas regras para descontos na Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição – TUSD e na Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão – TUST para usinas maiores (de até 30 MW) que utilizarem fonte solar:
  • Para os empreendimentos que entrarem em operação comercial até 31 de dezembro de 2017, o desconto de 80% será aplicável nos 10 primeiros anos de operação da usina;
  • O desconto será reduzido para 50% após o décimo ano de operação da usina; 
  • Para os empreendimentos que entrarem em operação comercial após 31 de dezembro de 2017, mantém-se o desconto de 50% nas tarifas.

(PG/DV/HL/DB)

sábado, 10 de março de 2012

Cuidados com a rede elétrica
Emerson F. Tormann11:11



Mantenha as pipas longe da fiação - Para sua segurança, não solte nem deixe seus filhos brincarem com pipas perto da rede elétrica, evitando o risco de provocar acidentes como queimaduras e choques fatais, além da interrupção do fornecimento de luz.

Não solte pipa na rua - Evite especialmente avenidas, ruas movimentadas e estradas, para não correr o risco de sofrer atropelamentos.

Evite brincar também em lajes e terraços - Ao soltar pipa nessas áreas, você pode se distrair e sofrer acidentes, com risco de queda e fraturas. Aconselhe seus filhos a empinarem pipas em terrenos planos, sem muitos obstáculos.

Avalie o uso de benjamins - Não os utilize em aparelhos que tenham cargas resistivas, que puxam muita energia, como secador de cabelo, ferro elétrico, torradeira e chuveiro elétrico e máquinas de lavar roupa e louça. Eles sobrecarregam a tomada e podem provocar desde defeitos nos eletrodomésticos até princípios de incêndio. Você pode conectar benjamins a aparelhos que solicitam pouca carga, como rádio, televisor e DVD. Atenção: se a base do benjamim começar a escurecer é sinal de que está em sobrecarga.

Não utilize aparelhos elétricos quando estiver no chuveiro - Você pode provocar choques elétricos. Da mesma maneira, não toque na parte metálica dos aparelhos elétricos com as mãos molhadas ou pés úmidos. Caso você leve algum choque em torneiras ou chuveiros elétricos, chame um eletricista. Este pode ser o primeiro sinal de problemas nas instalações.

Tenha cuidado ao realizar obras perto da rede elétrica -Veja se a intervenção que vai ser realizada não vai interferir na rede, para evitar possíveis acidentes e interrupção do fornecimento de energia.

Não faça instalações elétricas irregulares - Caso você resida em vila ou casa, não tente compartilhar energia elétrica com seus vizinhos. Instalações irregulares podem causar sobrecarga da rede, provocar acidente se elevar o consumo de eletricidade da sua residência.

Tenha cuidado com as fiações - Veja se existem fios partidos em sua residência ou estabelecimento, pois eles podem passar corrente elétrica se estiverem energizados. Se eles estiverem ligados a instalações internas, desligue o disjuntor do medidor e chame um eletricista. Caso os fios soltos estejam na rede externa, sinalize o local com galhos ou cordas e ligue para a emergência da Ampla (0800 28 00 120).

Não emende fios - Observe as condições das instalações elétricas de sua residência. Evite improvisos, como emendas malfeitas, fios desencapados ou inadequados, como fios telefônicos. Além de provocar fuga de corrente (desperdício), esses quebra-galhos ainda podem causar acidentes. Uma instalação elétrica feita sem cuidado pode ameaçar seu patrimônio com o risco de incêndio.

Evite deixar equipamentos próximos à rede elétrica - Ao fazer alguma reforma em casa, mantenha vergalhões, escadas e outros materiais afastados dos postes e fios energizados para evitar acidentes.

Não fixe instalações elétricas com vergalhões e pregos - Quando fios energizados entram em contato com o ferro, provocam a fuga de energia. Além de gastar eletricidade desnecessariamente, pode ocasionar acidentes.

Tenha cuidado com a sobrecarga do circuito elétrico - Evite ligar ao mesmo tempo muitos aparelhos que tenham alta resistência. Isso sobrecarrega os circuitos internos de sua casa. Avalie se as as instalações elétricas estão dimensionadas corretamente para o uso desses equipamentos.

Instale antenas de TV longe da rede elétrica - Esses equipamentos podem tocar fios e provocar choques ou até curtos-circuitos.

Mantenha seu filho longe das tomadas - Proteja seu filho de choques e descargas elétricas ocasionados pela introdução de peças metálicas em tomadas. Para a segurança da família, utilize tampas protetoras de tomadas e converse com as crianças sobre o risco de acidentes no contato direto com a energia elétrica.

Use o novo padrão de tomadas três pinos - Adote a nova tomada para assegurar o bom funcionamento dos equipamentos.

Nunca suba em postes - Além de ilegal, isso é muito perigoso. Somente funcionários da Ampla estão autorizados a executar serviços na rede elétrica com total segurança. Não arrisque sua vida. Fale conosco pelo 0800 28 00 120.

Fonte: Ampla