Enel Brasil lança game PlayEnergy

Desenvolvido em parceria com a Campus Party, jogo é voltado para jovens de 14 a 20 anos e traz premiações de até 1.000 euros




Na Para aproximar jovens estudantes de temas fundamentais para a conquista de um futuro sustentável, a Enel Brasil inicia as atividades da terceira edição da PlayEnergy, iniciativa global da companhia que este ano traz um game para a geração Z, buscando atrair jovens com idade entre 14 e 20 anos. Até junho de 2023, participantes do desafio precisarão completar as missões que integram o jogo. Além de conquistar prêmios de até 1.000 euros, os jovens assimilam de forma lúdica conhecimentos e conceitos fundamentais para o processo de descarbonização, descobrindo como a eletrificação a partir de fontes renováveis de energia pode ajudar a combater as mudanças climáticas.

As inscrições são gratuitas e já estão abertas pelo site www.playenergy.enel.com. Além de jovens na faixa etária indicada, os professores também podem se inscrever como tutores de seus alunos e também terão oportunidade de ganhar prêmios de até 1.000 euros. "Queremos conectar a geração Z, que são os tomadores de decisão do amanhã, aos debates sobre a importância de ações efetivas para frear as mudanças climáticas. Por isso, é fundamental alertar essa faixa etária sobre a importância da transição energética e disseminar entre esses jovens valores como sustentabilidade, energias renováveis e eletrificação, que estão no centro da atuação da Enel. Nossa intenção é ajudar a transformar esses jovens em agentes ativos na construção de um futuro sustentável", explica a diretora de Comunicação da Enel Brasil, Janaína Vilella.

Ao ingressar na plataforma, o jovem mergulhará em uma emocionante história de ficção científica em que se aliará aos eLights (defensores das energias renováveis) na luta contra os Firemasters, com a missão de salvar a Terra dos efeitos das mudanças climáticas. São duas temporadas, com 24 missões (quests). Nas Side Quests, os participantes podem contar com a participação ativa dos professores, que estarão habilitados a interagir com os alunos pela plataforma na qualidade de tutores. Para as tarefas mais complexas, chamadas Main Quests, é possível criar grupos de trabalho, os Crews. Para alcançar o nível mais avançado do desafio e se tornar um "Campeão da eletrificação", os jogadores precisam avançar por outras três etapas: Curioso sobre eletrificação, Expert em eletrificação e Agente de eletrificação.

A premiação está dividida em duas classificações parciais, além da grande final, um hackathon que será realizado na Campus Party, em local ainda a ser anunciado. Serão nove premiados em cada uma das duas parciais, que ganharão cupons que variam de 500 a 1.000 euros. Na grande final, as três primeiras equipes de três integrantes receberam 1.500 euros (500 para cada jogador). Os professores dos jovens que chegarem em primeiro lugar receberão 500 euros nas parciais e 1.000 euros na final.

Mobilização de jovens

A partir deste mês, a Enel promoverá road shows de apresentação da PlayEnergy em 10 escolas localizadas no Rio de Janeiro e em São Paulo. No Rio, o road show passará também pelas escolas do AfroGames, Centro de Formação de Atletas eSports em Favelas. A Enel também apresentará o PlayEnergy em eventos do segmento de games e entretenimento, como o Anime Fest Fan, no Rio. Escolas interessadas em receber mais informações e ativações sobre o jogo, podem entrar em contato pelo e-mail projetos@enel.com.

Sobre a Enel Brasil

A Enel Brasil está presente em toda a cadeia energética, com atividades em distribuição, geração, transmissão, comercialização e soluções sob medida para consumidores residenciais, públicos, comerciais e industriais. É o maior player privado do setor elétrico brasileiro em número de clientes em distribuição, com cerca de 18 milhões de clientes.

Por meio da Enel Green Power Brasil, seu braço de geração renovável, a companhia é o maior operador solar e eólico em termos de capacidade instalada e opera mais de 4,9 GW renováveis no país, incluindo o maior parque eólico e o maior complexo solar da América do Sul.

A Enel Brasil possui ainda, no Estado do Rio Grande do Sul, um ativo estratégico para a integração energética do Mercosul, a Enel Cien, responsável pela conversão e transmissão de energia do Brasil para a Argentina e vice-versa. No segmento de comercialização, a Enel compra e vende energia convencional e incentivada no mercado livre em diversos estados e, em 2020, lançou a Enel Trading Brasil S/A, comercializadora de energia do Grupo que está atualmente entre as três maiores comercializadoras do Brasil.

A Enel também atua no país com a Enel X, linha de negócios que oferece serviços para acelerar a inovação e impulsionar a transição energética, incluindo soluções de gestão de energia e serviços financeiros. Além disso, o Grupo Enel lançou em 2022 a Enel X Way, linha de negócios global focada na mobilidade elétrica e sustentável e que, no Brasil, oferece soluções de recarga, prestação de serviços e desenvolvimento de novas tecnologias relacionadas à eletrificação dos transportes.
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Especialista em inspeção predial. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postagem Anterior Próxima Postagem