segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Com nova gestão, Eletrobras reverte perdas de R$ 4 bi e registra lucro
Emerson F. Tormann00:58

Estatal, que chegou a ter perdas somadas de R$ 30 bilhões, reporta ganho líquido de R$ 863 milhões no terceiro trimestre de 2016. Em nove meses, saldo é positivo em R$ 9,687 bilhões


Usina hidrelétrica Itaipu. Desempenho positivo foi influenciado por mudança na gestão da Eletrobras - Crédito: Fotos Públicas


Depois de mudanças na gestão e na governança da Eletrobras, a estatal transformou um prejuízo bilionário em lucro. No terceiro trimestre do ano, a empresa ficou no azul em R$ 863 milhões – em igual período do ano passado, as perdas somavam R$ 4 bilhões.

Os dados foram divulgados pela companhia nesta quinta-feira (10). O resultado decorre, em boa parte, da contabilização de novas receitas relacionadas a indenizações devidas pela União à Eletrobrás desde a renovação antecipada de seus contratos de concessão.

Essas indenizações foram geradas depois de medidas adotadas pelo governo federal em 2012 com o intuito de reduzir as tarifas de energia.

A estatal também registrou ganhos de R$ 1,931 bilhão em indenizaçõesdevido à participação detida na empresa Cteep, da área de transmissão de energia, que reconheceu direito a compensações bilionárias em seu balanço do terceiro trimestre.

Resultados positivos

Os recentes resultados positivos da Eletrobras em 2016 revertem um período de prejuízos para a empresa, que, desde 2012, com a adoção de novas regras para a negociação de contratos, chegou a ter perdas somadas de R$ 30 bilhões.

Este ano, no entanto, a mudança de gestão melhorou o desempenho da companhia. Com isso, o resultado consolidado nos nove primeiros meses do ano é um lucro de R$ 9,687 bilhões, frente a um prejuízo de R$ 4,115 bilhões do mesmo período de 2015.

Fonte: Portal Planalto, com informações da Eletrobras


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter