sábado, 29 de outubro de 2016

Sr. Síndico, contrate um técnico com registro profissional
Emerson F. Tormann20:26

Na área da engenharia, técnicos de nível médio, com registro no conselho de engenharia e agronomia - CREA, estão capacitados para atender todas as necessidades do condomínio

Por Emerson F. Tormann*


Técnicos industriais de nível médio, Lei Nº 5.524, de 05 de novembro de 1968, podem atuar em diversas atividades de engenharia. Desde a execução de pequenas obras até manutenção de embarcações enormes para transporte de cargas interoceânicas. Compreendem conhecimento tecnológico associado a infraestrutura e processos mecânicos, elétricos e atividades produtivas. Abrangendo proposição, instalação, operação, controle, intervenção, manutenção, avaliação e otimização de múltiplas variáveis em processos, contínuos ou discretos.

No ambiente condominial não poderia ser diferente. O síndico pode contar com a assessoria e a assistência técnica de profissionais formados em mecânica, eletrotécnica, edificações, química, telecomunicações, eletrônica, agricultura e etc.. Esses profissionais são capazes de realizar serviços dirigidos para área da construção civil, tais como: substituição de esquadrias, recuperação de pedras, restauração de fachadas, vedação de fachadas contra água e ar, manutenção preventiva e/ou corretiva, serviços de encanador, eletricista, serralheiro e afins.

Geralmente são trabalhadores muito práticos, devido ao escopo de sua formação acadêmica, e que podem auxiliar o síndico na manutenção predial. Os técnicos de nível médio e com registro no CREA estão habilitados para atender os equipamentos que compõem o conjunto de recursos da edificação e sofrem desgaste com o uso, necessitando de reparos que exigem o conhecimento de um técnico industrial.

O síndico ou gestor condominial é responsável por manter em perfeito funcionamento quadros elétricos, motores ou bombas, elevadores, sistemas de gás, rede hidráulica, de esgoto, caixas d'água, pára-raios e sistema de SPDA, sistema de combate à incêndios, alarmes, cercas eletrificadas, antenas coletivas para TV digital, sistemas de automação para eficiência energética, iluminação, bem como a própria estrutura da edificação. 

Sendo assim, é obrigatório que esse síndico contrate um técnico especialista para cada problema a ser resolvido. Por exemplo: se houver um vazamento ou uma infiltração basta chamar o Técnico em Edificações ou o Técnico em Saneamento e esse profissional resolverá o problema. 

Como a gama de conhecimentos é diversificada, há a necessidade das atribuições e responsabilidades do técnico estarem de acordo com a legislação vigente. Dessa forma, poderá ser mais viável para o síndico contratar uma empresa a qual atenda todas as áreas do condomínio. Preferencialmente composta exclusivamente por técnicos industriais de nível médio.

Para cada problema específico, um técnico estará disponível para aplicar a solução. Vejamos:

  • Projeto de reforma de fachada: Técnico em Edificações
  • Pastilhas que descolam da fachada: Técnico em Edificações
  • Reforma de pisos e paredes: Técnico em Edificações
  • Adequação às normas de acessibilidade: Técnico em Edificações
  • Impermeabilização de lajes, caixas d'água e cisternas: Técnico em Edificações
  • Manutenção de elevadores: Técnico em Mecânica e Técnico em Eletrônica
  • Modernização de elevadores: Técnico em Mecânica e Técnico em Edificações
  • Instalação de aparelho de ar-condicionado (split): Técnico em Refrigeração / Climatização, Técnico em Mecânica e Técnico em Eletrônica
  • Teste de estanqueidade ou vazamento de gás: Técnico em Mecânica
  • Individualização de hidrômetros: Técnico em Edificações e Técnico em Saneamento
  • Vazamentos e infiltrações: Técnico em Saneamento e Técnico em Edificações
  • Atualização e reforma de quadros elétricos: Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Eletrônica
  • Inspeção e laudo de SPDA e aterramento: Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Eletrônica
  • Instalação de dispositivo residual - DR: Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Eletrônica
  • Instalação de chuveiros: Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Eletrônica
  • Projeto e instalação de automação: Técnico em Eletrônica
  • Manutenção de alarmes e sistemas de combate a incêndio: Técnico em Eletrônica
  • Projeto e instalação de antena coletiva: Técnico em Telecomunicações e Técnico em Eletrônica
  • Medir a eficiência energética do condomínio: Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Eletrônica
  • Instalação de proteção contra surtos de tenção e descargas elétricas - DPS: Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Eletrônica
  • Projeto, instalação e manutenção de sistema de energia solar fotovoltaica: Técnico em Eletrotécnica, Técnico em Eletrônica e Técnico em Mecânica
  • Laudo termográfico (termografia):  Técnico em Eletrônica e Técnico em Instrumentação
  • Limpeza de caixa d'água e análise de potabilidade: Técnico em Saneamento e Técnico em Química
  • Limpeza de caixas de gordura, dedetização e controle de pragas: Técnico em Química e Técnico em Agricultura
  • Paisagismo e jardinagem: Técnico Agrícola ou Técnico em Agricultura

Existe uma diversidade enorme de intervenções em que o síndico poderá solicitar o apoio e a assessoria técnica de um Técnico Industrial. Decoração de interiores, projetos, obras e uma infinidade de reformas frequentes no condomínio são algumas dessas atividades. Para a solução de problemas estruturais tais como rachaduras, fissuras, desnivelamento entre outros chame um técnico.

E as vantagens são interessantes! Os técnicos são proativos. Colocam verdadeiramente a mão na massa. São práticos, desenrolados, inventivos, criativos, éticos e principalmente, COBRAM MENOS QUE OS ENGENHEIROS. Ou seja, são a solução financeira que o síndico precisa em um momento de crise pelo qual estamos passando. As manutenções periódicas são obrigatórias e necessárias para a conservação e valorização do patrimônio. E cabe ao responsável legal do condomínio - SÍNDICO - contratar um técnico que o assessore no gerenciamento de facilidades (ou "facilities"), que seja qualificado e com registro no CREA. 

O síndico bem informado, contrata um TÉCNICO INDUSTRIAL, para emitir laudo técnico para o seu condomínio ou prédio residencial, fazer a supervisão técnica de serviços, executar projetos e obras.

O síndico bem informado reduz os custos de contratos de engenharia, geralmente caríssimos, e contrata empresas de engenharia nas quais os profissionais são técnicos de nível médio com registro no CREA.

O síndico bem informado elimina de vez o famoso "faz-tudo" do condomínio, causador de acidentes, prejuízos e enormes dores de cabeça, e contrata um TÉCNICO INDUSTRIAL com registro no CREA!

Técnicos Industriais de Nível Médio são profissionais pertencentes a uma classe trabalhadora diferenciada e geralmente filiados aos SINTEC's (Sindicatos dos Técnicos Industriais de Nível Médio) e representados pela Federação Nacional dos Técnicos Industriais - FENTEC. No Distrito Federal, temos o SINTEC-DF como entidade representativa e que defende os interesses dos técnicos registrados no CREA-DF.

* Emerson F. Tormann é formado em Eletrônica pela Escola Técnica Santo Inácio de Porto Alegre / RS e tem desenvolvido atividades nas áreas de elétrica, eletrônica e informática desde o final dos anos 80. O conjunto dessas prerrogativas, somado à competência no campo das telecomunicações, proporcionou ao profissional tornar-se um especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC. (Comprovação de Registro

» Saiba mais: Mesmo que um engenheiro diga que não, TÉCNICOS INDUSTRIAIS podem emitir laudos, pareceres, fazer inspeção, vistoria, avaliação, projeto, perícia, monitoramento, auditoria, arbitragem, assistência, assessoria, consultoria, etc.


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter