quinta-feira, 7 de julho de 2016

‘Cinesolar’ oferece sessão de cinema gratuita usando energia solar, em GO
Emerson F. Tormann10:51

Projeto itinerante passa por Cavalcante, Alto Paraíso e Engenho II.
Iniciativa leva produções nacionais para locais onde não há cinema.


Projeto Cinesolar exibe filmes nacionais de graça em cidades de Goiás (Foto: Divulgação)

O projeto Cinesolar, que exibe filmes de forma gratuita a partir de energia solar, chega a Goiás nesta quarta-feira (6). O grupo leva filmes nacionais para cidades em que não há cinema em todo o Brasil e, nesta semana, passa por Cavalcante, Alto Paraíso de Goiás e pelo povoado kalunga Engenho II, uma comunidade formada por descendentes de escravos que se refugiaram em quilombos.

A idealizadora do projeto, Cynthia Alario, explicou que a equipe procura levar o cinema de forma sustentável para quem não tem acesso à arte, divulgar a produção nacional e mostrar as vantagens de energias renováveis, como a solar. Segundo ela, a ideia foi inspirada em um programa holandês que funcionava de forma similar.

“Eu já trabalhava com cinema e queria uma forma de divulgar o trabalho nacional, que é muito pouco visto, então fui participar de um encontro de cinema itinerante latinoamericano para discutir essa questão e buscar novas ideias. Um grupo da Holanda foi convidado e eles tinham um cinema solar. Eu achei a cara do Brasil e comecei a pensar no projeto, mas não dava para ter só um cinema que funcionava com energia solar, era preciso uma estação móvel de arte, sustentabilidade e cinema”, contou ao G1.

Cynthia explicou que o Cinesolar viaja pelo país em uma van equipada com uma placa fotovoltaica, ou seja, que capta energia solar enquanto viaja, e equipamentos que a transformam em energia elétrica para carregar baterias que vão ser usadas nas projeções dos filmes. Eles também levam material para montar uma tela de 200 polegadas em área aberta e equipamento de som, além de cadeiras para o público se acomodar de frente à tela.

“Quando chegamos a uma cidade procuramos sempre um espaço onde as pessoas podem pegar outros bancos e quem quiser levar sua própria cadeira também é muito bem-vindo, fazemos de tudo para atingir o máximo de pessoas possível. A média de público costuma ser de 200 pessoas, mas já fizemos mostra para 700”, contou.

Filmes são projetados em tela de 200 polegadas em locais abertos (Foto: Divulgação)

A programação, segundo Cynthia, começa sempre com a exposição de curtas metragens sobre sustentabilidade. “Temos vários curtas e a nossa escolha varia de acordo com o público que identificamos na hora, depois exibimos um longa. Em Cavalcante e Engenho II vamos exibir ‘O Palhaço’, do Selton Melo, e em Alto Paraíso uma produção brasileira em parceria com a Índia, o ‘Sachcha – Uma Jornada Eterna’”, adiantou.

Além do cinema, o Cinesolar também busca levar conhecimento a respeito de energias alternativas para as comunidades através da Exposolar. Na mostra, que acontece junto com a projeção, é possível encontrar um boné que tem uma placa solar na aba para mover um ventilador pequeno dentro, lanternas solares e até um ventilador que funciona com energia magnética.

“A ideia é mostrar que existem várias coisas acontecendo hoje no mundo que são mais econômicas e sustentáveis. O público fica geralmente muito espantado. Eles também perguntam por que não temos mais dessas formas de energia no Brasil e fica essa dúvida, algo para a gente pensar. Nosso país tem potencial para isso, mas continuamos construindo usinas hidrelétricas que têm tanto impacto ambiental e na população indígena”, pontuou.

Um dos filmes que será exibido em Goiás durante a passagem do Cinesolar é O Palhaço (Foto: Divulgação)

Experiência
A idealizadora do projeto conta que o grupo já viajou para dezenas de cidades no Brasil e já levou o cinema até para uma comunidade que não tinha energia elétrica no Piauí.

“Muitas pessoas que participam nunca tiveram a oportunidade de ir ao cinema e depois me agradecem, elogiam, as senhoras falam que vão nos colocar nas orações delas. É emocionante poder fazer algo legal para as pessoas, principalmente essas que não são vistas. Eles nos perguntam: ‘Como você veio parar aqui? Como descobriu a gente? Ninguém olha para a gente’. É uma grande troca para nós, aprendemos muito com o público”, contou.

Programação
Dia 6 – Cavalcante, em Goiás – na Feira Municipal
Às 18h30 começa a exibição de curtas, com temáticas sustentáveis, voltadas para as crianças.
Às 19h30 começa o longa “O Palhaço”.

Dia 7 – Povoado Engenho II, no Barracão Digital, próximo a Cavalcante, em Goiás.
Às 18h30 começa a exibição de curtas, com temáticas sustentáveis, voltadas para as crianças.
Às 19h30 começa o longa “O Palhaço”.

Dia 8 - Alto Paraiso, em Goiás – na Praça do Bambu*
Às 18h30 começa a exibição de curtas, com temáticas sustentáveis, voltadas para as crianças.
Às 19h30 começa o filme documentário “Sachcha – Uma Jornada Eterna” (sobre a jornada de
Sri Prem Baba.

*Em caso de chuva o evento irá para a Praça do Artesão, dentro do CAT – Centro de Atendimento ao Turismo.

Fonte: G1/GO


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter