sexta-feira, 3 de junho de 2016

América Latina no caminho de instalar 2.2 GW de Fotovoltaica em 2016, diz GTM
Emerson F. Tormann23:08

A América Latina está na trilha certa para instalar 2.2 GW de energia solar PV (fotovoltaica) em 2016, 55% mais que os impressionantes 1,4GW de 2014, de acordo com novas amostras do GTM Research.

O novo relatório de energia solar fotovoltaica da América Latina publicado pelo GTM Research, nesta sexta 03/06, mostra a evolução do mercado, políticas e projetos de energia solar em toda a América do Sul, América Central, México e Caribe, que juntos compõem a América Latina. Atualmente, o Chile é o principal mercado de PV solar na região, com um total acumulado de 1,4 GW de energia solar instalados até agora — oito vezes mais que seu concorrente mais próximo, o México. Chile alcançou 37% da demanda regional em 2015 e irá assegurar sua liderança em 2016. No entanto, de acordo com o GTM, isto poderá mudar em 2017, com a previsão de Brasil e México instalarem mais solar PV do que o Chile e provavelmente superarem a capacidade total do Chile em algum momento em 2018, se tudo acontecer conforme estimativa.


Em 2016, o Chile está pronto para adquirir 30% da demanda regional, seguido de perto pelo México com 29% e o Brasil com 14%. Os mercados de solar PV no Chile, México e Brasil estão todos se beneficiando atualmente dos leilões, vencendo as ofertas de todas as outras tecnologias limpas.

Os 3 GW de gasodutos do Brasil é impressionante, no entanto, a atual discrepância entre os resultados do leilão e instalações reais é evidente — mas o GTM espera que isto mude em 2016 e 2017. Perspectivas do mercado Brasileiro é "fraco" segundo o GTM devido aos "riscos de recessão e da incerteza política e um ambiente macroeconômico muito desfavorável". Além disso, a queda de consumo/demanda de eletricidade e cancelamento de vários projetos de transmissão enfraqueceu ainda mais as perspectivas do país.

"Projetos se esforçam para concretizar por falta de financiamentos acessíveis," disse Mohit Anand, analista sênior de solar PV e principal autor do relatório. "Uma crise econômica, juntamente com significativo risco político tornou impossível saldar a dívida globalmente. Por outro lado, o baixo custo de financiamento do banco de desenvolvimento brasileiro BNDES está disponível para módulos de fabricação nacional, que novamente são difíceis de obter por causa da falta de fábricas locais."

Em geral, a América Latina deverá crescer em torno de 55% em 2016, instalando até 2,2 GW e atraindo cada vez mais ações de demanda global, antes que alcance um pico de 9,3% em 2018.

Leilões de reserva estão vendo solar PV competir fortemente com todas as outras tecnologias. De acordo com os autores do relatório, leilões recentes viram disparar a energia solar com 20% da capacidade oferecida no Chile, 63% no Brasil, 40% no Peru e 72% no México. México em particular tem o acordo de preços mais baixos para energia já registrados como resultado de seu último leilão. Em 2017, o GTM espera que o México instale cerca de 2GW, representando quase metade de todas as instalações da América Latina naquele ano.


Fonte: Clean Technica


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter