terça-feira, 3 de maio de 2016

Huawei e PUCRS inauguram Centro de Inovação para Cidades Inteligentes
Emerson F. Tormann10:13


Huawei e PUCRS inauguram Centro de Inovação para Cidades Inteligentes

O Smart City Innovation Center focará em soluções para as áreas de saúde, educação e gestão pública



Foto: Camila Cunha – Ascom/PUCRS

A Huawei, líder global em soluções de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), e a PUCRS inauguram na manhã desta quinta-feira, 31 de março, às 9h, o Smart City Innovation Center, um ambiente de pesquisa e desenvolvimento de soluções relacionadas às cidades inteligentes e Internet das Coisas (IoT), localizado no Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc), em Porto Alegre. O centro se dedicará a testes e provas de conceitos que agreguem valor a entidades interessadas em criar soluções para as áreas de gestão pública, saúde e educação, assim como ao desenvolvimento de um sistema operacional para as cidades inteligentes e suas aplicações.

A inauguração do Smart City Innovation Center ocorre durante a programação do evento IOT/Smart Cities Summit 2016, promovido pela Huawei e pela PUCRS, que discutirá temas relacionados às cidades inteligentes e internet das coisas, conceito utilizado para descrever a crescente conexão entre os dispositivos. O evento conta, ainda, com um painel de discussão sobre smart cities e sua aplicação na política pública e um painel de discussão sobre IoT. O especialista global em Smart City da Huawei, Xu Xin, compartilhará experiências globais da empresa. O secretário Fábio Branco, da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), apresentará as tecnologias sociais para o Estado.

A vinda da Huawei está inserida no contexto das ações que visam ampliar o processo de internacionalização do Tecnopuc e das pesquisas da PUCRS. “O futuro dos ecossistemas de inovação e das grandes cidades do mundo passa pelos novos conceitos e ações nas áreas de smart cities e living labs, foco central da ação da PUCRS e da Huawei neste projeto”, considera Jorge Audy, presidente da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e professor da PUCRS. Fabiano Hessel, coordenador do Centro, explica que “qualquer cidade que queira implementar soluções inteligentes terá no Centro uma referência para desenvolver dispositivos que melhorem a eficiência daquela localidade, atrelada a uma economia de recursos”.

“A inauguração do Smart City Innovation Center, em parceria com a PUCRS, demonstra nosso esforço em colaborar com o desenvolvimento de novas soluções e tecnologias e reforça o nosso compromisso de longo prazo com a inovação no Brasil”, afirma Anderson Tomaiz, gerente sênior de soluções da Huawei Enterprise.

A iniciativa conta com a parceria do governo do Rio Grande do Sul através da SDECT e da Prefeitura de Porto Alegre, doMinistério das Comunicações, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).


Foto: Camila Cunha – Ascom/PUCRS

ÁREAS EM DESENVOLVIMENTO

Desde que a Huawei anunciou sua vinda para o Tecnopuc, em 2014, equipes da PUCRS e da empresa trabalharam no desenvolvimento de soluções que já pudessem ser testadas e aplicadas. A ideia inicial é que o Centro seja capaz de desenvolver um sistema operacional para as cidades inteligentes, de forma a integrar diversos sistemas de vários fabricantes em uma única plataforma de gerenciamento.

Uma das aplicações já concebidas pelo Smart City Innovation Center é um sistema de iluminação pública inteligente. “É possível saber quando uma luminária está queimada ou quando está próximo da hora de trocá-la, trazendo mais economia e segurança à população”, comenta Hessel. “O centro está aberto a empresas interessadas em desenvolver aplicações que favoreçam as soluções pensadas para as cidades. Além de infraestrutura técnica, também atuaremos como mentores dos projetos”, explica o professor.

Outra solução em desenvolvimento possibilita conectar câmeras instaladas em uma cidade ao sistema de monitoramento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Com isso, é possível que um médico que não está presente no local de um acidente, por exemplo, auxilie quem está prestando os primeiros socorros à vítima através das imagens”, projeta Hessel.


A PUCRS E AS CIDADES INTELIGENTES
No âmbito da PUCRS, outra ação de destaque para a área de cidades inteligentes foi a participação de Adriano Moehleckee Izete Zanesco, coordenadores do Núcleo de Tecnologia em Energia Solar da PUCRS, no projeto Smart2, que integra o programa Erasmus Mundus, da Comunidade Europeia. O projeto Smart2 está composto de 18 universidades europeias e brasileiras e tem por objetivo o desenvolvimento sustentável para cidades inteligentes. Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2016, foram realizados experimentos nos laboratórios do Núcleo de Energia Solar, da Universidade Politécnica de Madri, com o objetivo de aumentar a eficiência das células solares desenvolvidas na PUCRS.


SOBRE A HUAWEI


A Huawei é líder global em soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e tem a visão de enriquecer a vida das pessoas por meio da comunicação. Dedicada à inovação centrada no cliente e com sólidas parcerias com a indústria local, a Huawei está comprometida com a criação de valor para operadoras de telecomunicações, empresas e consumidores, oferecendo produtos e soluções de alta qualidade e inovação em mais de 170 países e territórios. Com mais de 170 mil funcionários em todo o mundo, a empresa atende a mais de um terço da população mundial. No Brasil há 16 anos, a Huawei é líder no mercado nacional de banda larga fixa e móvel por meio das parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telecomunicações e possui escritórios nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Recife, além de um centro de distribuição em Sorocaba (SP).
Fonte: PUCRS


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter