terça-feira, 29 de dezembro de 2015

ONS projeta queda de 3,9% para o consumo de energia em janeiro
Emerson F. Tormann17:31

Portão de Entrada - Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)


O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) prevê que o consumo de energia no primeiro mês de 2016 seja de 66.906 megawatts (MW) médios. O volume significa uma queda de 3,9% em relação a igual período do ano passado.

A estimativa é influenciada pela expectativa de redução do consumo nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste (-6,1%) e Sul (-6,4%). Para o Norte e Nordeste, o ONS prevê um aumento de 9,1% e 1,7%, em relação a janeiro deste ano. O salto previsto para o consumo no Norte é impactado pela integração de Manaus ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Para dezembro, o ONS espera que o consumo de energia fique em 65.386 MW médios, 0,4% inferior ao de igual mês de 2014.

O operador também prevê que os reservatórios hidrelétricos do Sudeste/Centro-Oeste, que concentram 70% da capacidade de armazenamento de água para geração de energia do país, cheguem ao fim de janeiro com 34,3% de estoque. No mesmo período de 2015, no auge da crise energética, esse indicador era de apenas 16,8%. Os lagos das usinas das duas regiões marcam hoje 29,29%.

O ONS espera volume de chuvas de 87% da média histórica para janeiro no Sudeste/Centro-Oeste.

Com relação ao Nordeste, em situação crítica, a expectativa é que os reservatórios terminem janeiro com 7,6%, contra 16,4% em 31 de janeiro de 2015.

Os lagos das usinas da região marcam hoje 5,24%. E o operador prevê um volume de chuvas de apenas 29% do histórico para o período em janeiro, ainda sob efeito do "El Niño", caracterizado pelo excesso de chuvas no Sul e escassez no Norte e Nordeste.

Também devido ao fenômeno climático, o órgão espera volume de chuvas de 148% acima da média para janeiro no Sul, onde os reservatórios estão com 99,22% da capacidade. O ONS estima chegar ao fim de janeiro com 95%, contra 59,4% no mesmo mês deste ano.

Com relação ao Norte, onde os reservatórios estão com 15,56% da capacidade, o operador espera que o indicador alcance 21,7% no fim de janeiro, com a ocorrência de um volume de chuvas de 33% do histórico para o mês. Em 31 de janeiro de 2015, o nível dos lagos das usinas da região estava em 34,7%.

Mesmo com um cenário de queda do consumo e recuperação dos reservatórios, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu manter a bandeira tarifária na cor vermelha para janeiro. Com isso, todos os consumidores continuarão tendo um acréscimo na conta de luz de R$ 4,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos no primeiro mês do ano, para custear parte da geração termelétrica.

Fonte: Valor Econômico


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter