quarta-feira, 18 de novembro de 2015

UnB propõe debate sobre os princípios do setor elétrico
Emerson F. Tormann08:01

Texto está disponível para consultas e contribuições até 30 de novembro


Reitor Ivan Camargo e professores Paulo Pedrosa (à esquerda) e Jorge Arbache (à direita) coordenaram o encontro na Reitoria
"A alocação de recursos deve ser guiada primordialmente pelos parâmetros da eficiência. Para tanto, os mercados devem funcionar sem intervenções artificiais, que inibem que preços, custos e riscos reflitam as forças e as condições do mercado e sejam adequadamente distribuídos. É preciso assegurar a competição no setor, reconhecer o papel da demanda para o bom funcionamento do mercado, incentivar o uso eficiente da energia e coordenar as ações de expansão da geração, transmissão e distribuição."

O trecho acima faz parte de um conjunto de princípios, organizados pela Universidade Federal de Brasília, que visam nortear a formulação de políticas públicas e privadas para o novo setor elétrico. Desde o final de agosto, a UnB realizou uma série de encontros com especialistas do setor. A partir das discussões, que reuniram mais de vinte profissionais e acadêmicos da área, formulou-se um documento no qual são apontados alguns dos principais problemas e também os possíveis caminhos para tirar o mercado de energia da atual crise.

"A grande contribuição do documento foi discutir o setor de energia - tão crítico e essencial para o país – a partir dos princípios que deverão reger e governar as políticas públicas e privadas para o setor", disse professor da UnB Jorge Arbache, coordenador técnico do projeto. Para o reitor da UnB, Ivan Camargo, o grande desafio está exatamente em afastar os objetivos políticos do mercado, que levaram o setor elétrico a se distanciar dos seus objetivos centrais de fornecer energia com confiabilidade e a preços competitivos. "O resultado da politização foi tão ruim", lamentou Camargo.

Camargo, que já atuou como superintendente da Aneel, explicou que o objetivo do documento foi reunir os princípios gerais que podem produzir benefícios para toda a cadeia. Os organizadores informam que o texto está aberto para críticas e sugestões e reforçam a importância da participação da sociedade. O material está disponível para consulta no site da UnB (clique). Interessados podem enviar contribuições até 30 de novembro para o e-mail anaelymachado@gmail.com. O documento final será levado ao conhecimento do Ministério de Minas e Energia.

» Mais informações: www.unb.br

Fonte: Canal Energia


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter