quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Cuiabá testa energia solar em luminárias
Emerson F. Tormann13:44


Aos poucos as cidades brasileiras começam a experimentar o uso de fontes limpas de energia para iluminar suas ruas e parques. Com sol em abundância, em Cuiabá foram aprovadas emendas para que se utilize energia solar nas luminárias de parques. Experimentalmente, neste ano, devem ser instalados painéis solares em duas praças. A ideia é analisar se há viabilidade e se é conveniente usar esse tipo de energia. "Vamos experimentar em locais com disponibilidade de espaço para fazer a instalação de energia solar", diz José Roberto Stopa, secretário de serviços urbanos da capital de Mato Grosso.

Quanto maior for o uso das novas tecnologias com fontes limpas, menor o custo dos projetos. A prefeitura de Cuiabá está fechando uma parceria público-privada (PPP) para fazer investimentos na rede de iluminação pública, e neste acordo está aberta a possibilidade de uso de novas tecnologias com fontes alternativas.

No Rio de Janeiro, a Companhia Municipal de Energia e Luz, Rioluz, também faz testes para a iluminação pública com células fotovoltaicas. E também com energia eólica, de acordo com o chefe de gabinete Julio Morandi. Também há o plano de usar dejetos para produzir eletricidade. " A Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) tem algumas áreas de com muito lixo para queimar", afirma.

Em termos de cuidados com o meio ambiente, o chefe de gabinete chama a atenção para o centro de logística reversa da Rioluz, onde todo o material retirado da iluminação pública passa por um processo de reaproveitamento. No ano passado, 16 mil luminárias foram recuperadas. Além das vantagens econômica e ecológica, também há a social, já que funcionários que por algum motivo não podem mais trabalhar na rede de iluminação, por dificuldades em subir em postes, por exemplo, podem ser remanejados para lá.

Em Campina Grande, a energia solar está sendo utilizada para aquecer a água em um condomínio popular de 4.100 unidades. "O nível de sol é muito alto e podemos produzir energia solar", diz o secretário de obras André Agra.


Fonte: Valor Econômico


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter