quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Todos os boletos bancários deverão ser registrados a partir de 2016
Emerson F. Tormann16:17

O BOLETO de cobrança é um instrumento de pagamento de um produto ou serviço prestado por um fornecedor. Através de um BOLETO de cobrança, o emissor daquele documento, intitulado “Cedente”, receberá em sua conta o valor referente a este produto ou serviço.

Segundo Kátia Queiroz, Diretora de redes do BRB, todos os bancos deverão atualizar seus sistemas para emissão de boletos bancários mais seguros. A nova modalidade visa evitar as fraudes que vêm ocorrendo em um número crescente nesses últimos anos.

O Banco Central e Febraban trabalham juntos para melhorar a segurança na emissão de boletos bancários e estão desenvolvendo um recurso chamado de "Boleto Registrado". A Febraban convidou alguns bancos, e o BRB participa desse processo, pensando juntos na solução para o problema das fraudes com a emissão desses documentos.

Uma das primeiras medidas que já em andamento é o fim da cobrança sem registro e, em junho de 2015, todas as Instituições Financeiras cessaram a venda desta modalidade para novos contratos. Também ficou estipulada a data de dezembro de 2016 obrigando todos os bancos a emitirem boletos registrados.

O BRB já opera com esse novo sistema, desde junho de 2015, para todos os clientes que solicitarem a novidade mesmo não havendo a obrigatoriedade. É uma forma de incentivar a circulação dos boletos mais seguros e criar a cultura do uso desse serviço. No caso do BRB não haverá acréscimo no valor da tarifa para os clientes que já utilizam os serviços de cobrança. Para os condomínios, já está valendo o produto "Boleto com Registro - Modalidade 1", específica para atender a síndicos de condomínios e não incidiu aumento de tarifa. Prevalesce o que foi acordado no momento da contratação dos serviço.

Para saber mais clique aqui.


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter