sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Governo lançará plano para ampliar oferta de energia elétrica
Emerson F. Tormann12:28

Proposta faz parte da agenda positiva do Planalto, que busca novos investidores para o setor


Rede de transmissão de eletricidade cobre parte da Floresta da Tijuca, no Rio
Custódio Coimbra / Agência O Globo


BRASÍLIA - O governo federal lança na próxima terça-feira, dia 11, o Plano Nacional de Energia Elétrica, com a previsão de novos empreendimentos a serem contratados até 2018. A cúpula do setor elétrico ainda trabalha nos números finais do plano, cujo anúncio, previsto para ocorrer no Palácio do Planalto, deverá seguir o modelo do Programa de Investimentos em Logística (PIL 2), lançado no início de junho.

O plano foi previsto inicialmente para ser anunciado em 7 de agosto, como parte da agenda positiva que o Palácio do Planalto vem adotando para tentar elevar os índices de popularidade do governo. Na mesma linha, já foram lançados o próprio PIL 2, o Plano Safra e, ontem, a presidente Dilma Rousseff prometeu para setembro o lançamento da terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida.

O plano deverá trazer de forma consolidada as perspectivas de ampliação do parque gerador brasileiro indicadas periodicamente pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). O anúncio deverá ressaltar, ainda, o caráter majoritariamente renovável da matriz elétrica brasileira e a intenção do governo de mantê-la nessa condição.

O anúncio também deverá ser usado pela equipe econômica como ponto de partida para atrair novos investidores para o setor elétrico, abalado com a situação atual das grandes empreiteiras nacionais e atingido pelas denúncias da Operação Lava-Jato, que levou à renúncia e ao afastamento de executivos do grupo Eletrobras.

LEILÃO DA ANP ATRAI 26
Na quarta- feira, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, anunciou que o governo desligará, no sábado, 21 usinas termelétricas, de maior custo, diante do cenário de chuvas mais favorável aos reservatórios das hidrelétricas e da revisão da expectativa da evolução da demanda em função da crise econômica.

A Agência Nacional do Petróleo ( ANP) informou ontem que 26 empresas já manifestaram interesse em participar da 13 ª Rodada de Licitações de blocos exploratórios de óleo e gás. A lista inclui Exxon Mobil, BP, Anadarko e Galp, além de CNOOC, Ecopetrol, Engie ( ex- GDF Suez), Geopark, Imetame, Premier Oil, PTTEP e Sonangol. A rodada está marcada para 7 de outubro, e as companhias têm até 11 de agosto para se inscrever.

Segundo a diretora- geral da ANP, Magda Chambriard, o número de interessados está dentro do esperado para o atual cenário:

- Não é uma coisa esfuziante, mas está moderado.

Ao todo, a 13 ª rodada vai ofertar 266 blocos em dez bacias em mar e terra no Norte, Nordeste, Sul e Sudeste do país. Os blocos serão oferecidos para exploração, o que confirma a presença de petróleo viável para produção.

Fonte: Agência O Globo


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter