sexta-feira, 26 de junho de 2015

Curtas: Setor Elétrico
Emerson F. Tormann12:59

Nova Fase

As obras da usina hidrelétrica Belo Monte seguem avançando e acabam de entrar em uma nova etapa. Desta vez, foi instalada a primeira comporta das 18 que servirão para conter a água do reservatório, controlando a vazante do rio Xingu, responsável por movimentar as 18 turbinas da Casa de Força Principal. Jornal do Commercio (RJ)


CVC e KKR estudam oferta pela Endesa

Os fundos de private equity CVC e KKR estão estudando realizar uma oferta por uma fatia considerável na Endesa, subsidiária espanhola do grupo de energia italiano Enel, informaram fontes.

As fontes disseram que os fundos estão no estágio inicial de conversas para submeter uma oferta pela endividada Enel, e que podem se unir em um consórcio que também poderia incluir o fundo de infraestrutura Macquarie e fundos de pensão canadenses.

O Citigroup está assessorando os fundos, disseram duas das fontes, falando em condição de anonimato.

A Enel se recusou a comentar, mas fontes próximas da empresa disseram que ela não tem interesse em vender parte ou toda a sua fatia de 70% na Endesa, que tem valor de mercado de cerca de 13 bilhões de euros. A Endesa também não quis comentar.

As fontes disseram que a análise dos fundos começou há várias semanas e que qualquer oferta pode demorar até mais tarde neste ano, dependendo em parte do desenlace das eleições da Espanha, que devem ocorrer no fim do ano. Jornal do Commercio (RJ)


Fundos avaliam oferta por fatia da Endesa

Os fundos de private equity CVC e KKR estão estudando realizar uma oferta por uma fatia considerável na Endesa, subsidiária espanhola do grupo de energia italiano Enel, disseram fontes. Pessoas próximas da Enel, no entanto, afirmaram que a companhia não tem interesse em vender parte ou toda a sua fatia de 70% na Endesa, que tem valor de mercado de cerca de  13 bilhões. Brasil Econômico / Reuters


Responsável por Belo Monte rebate TCU e afirma que usina é viável

Norte Energia

DE BRASÍLIA - A Norte Energia, empresa responsável pela Hidrelétrica de Belo Monte, contestou informação divulgada na quarta (24) pelo TCU (Tribunal de Contas da União) de que a usina poderá não trazer retorno financeiro a seus acionistas.

O tribunal investiga a usina devido ao envolvimento na Lava Jato da maioria das empresas que atuam nas obras e também por aumentos de preços na construção da hidrelétrica. 

Segundo a Norte Energia, formada prioritariamente por estatais e fundos de pensão, o valor do projeto é o mesmo do leilão de 2010, R$ 25,8 bilhões, e o valor citado pelo TCU equivale à correção do preço. Segundo a empresa, a tarifa da maior parte da energia gerada também será reajustada pela inflação. Folha de S. Paulo


usina Belo Monte é viável


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter