quarta-feira, 15 de abril de 2015

Empresa lança modelo para venda de energia solar
Emerson F. Tormann21:57

Segundo os idealizadores do projeto, a compra de lotes de energia solar pode gerar uma economia de até 15% na conta de luz

Usinas serão criadas com apoio da Energo, empresa responsável pela produção do projeto técnico da Usina de Tauá

Um grupo formado por três engenheiros cearenses criou neste mês uma empresa voltada para mini e micro geração de energia solar destinada a empresas de pequeno, médio e grande porte. O modelo de negócios consiste na criação de usinas de energia fotovoltaica cuja produção é distribuída em lotes para serem alugados.

Segundo Anderson Espíndola, um dos sócios da Sun Grid, o modelo se torna viável para empresas que pagam a partir de R$ 10 mil por mês na conta de energia. Para esses clientes, o sistema proporcionaria uma redução de até 15% no valor da conta.

O modelo tem por base a resolução normativa n° 482/2012 da Agência nacional de Energia Elétrica (Aneel), que simplificou a conexão de pequenas centrais à rede de distribuidoras de energia.

A medida permitiu a geração de um “crédito de energia” que pode ser utilizado para ser abatido no valor da conta. Assim, a Sun Grid gera a energia, repassa para a rede de distribuição, e repassa os créditos recebidos para seus clientes. Em fase pré-operacional, a Sun Grid assinou cartas de intenções com mais de 20 empresas cearenses.

“Já existem outros modelos baseados nessa resolução da Aneel, como os que alugam placas solares para que as pessoas instalem em suas casas ou negócios. O que nos diferencia, é que nós construímos a nossa própria usina. Assim, o nosso cliente não precisa investir no equipamento e pode manter o foco no seu setor de atuação”, diz Espíndola.

As primeiras usinas deverão ser instaladas nos municípios de Coreaú e Sobral. “É onde temos um potencial solar elevado, que nos dará maior eficiência”, diz.

A expectativa é de que a empresa comece a produzir, a partir deste ano, 2MWp. “A gente já tem toda a estrutura, temos parceiros que podem fazer a instalação muito rapidamente, mas o início da operação depende de quando vai sair o financiamento, que certamente sairá neste ano”, diz Espíndola.

O investimento para instalação das primeiras usinas é de cerca de R$ 12 milhões, dos quais 80% do valor é referente às placas solares, e o restante à infraestrutura.

Expansão
A Sun Grid foi idealizada por Artur Guimarães, Samuel Lima, além de Espíndola. Todos graduados pelo Instituto tecnológico de Aeronáutica (ITA). Eles esperam que a empresa gere 10MWp no Ceará com um investimento de R$60 milhões e, nos próximos 5 anos, possa expandir o modelo de negócio para outros estados com pelo menos duas novas usinas, atingindo um faturamento anual de R$25 milhões.

Eles contam com o apoio da Energo, empresa responsável pela produção do projeto técnico inicial da usina de Tauá, previsto para 50 MWp, maior projeto de energia solar do estado e uma das maiores usinas fotovoltaicas em atividade do País.

Fonte:  O Povo Online


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter