segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

‘Trabalhar em 2040’. Controle mental, hologramas e ‘biohacking’ serão o futuro do trabalho
Emerson F. Tormann11:57

foto: listofimages.com

A companhia australiana MYOB publicou uma pesquisa sobre o futuro do trabalho. Segundo o informe, em apenas 25 anos poderemos nos comunicar com nossos companheiros mediante hologramas e ir ao escritório em drones. Além disso, o ‘biohacking’ fará parte da vida cotidiana.

Simon Raik-Allen, um dos executivos da MYOB, opina que as novas tecnologias transformarão nossas vidas. As mudanças serão promovidas tanto pelo aumento dos gastos de energia e transporte como pelo mero desejo de aliviar o impacto sobre o meio ambiente, informa o portal da companhia.

“O invento principal será as projeções holográficas. Acredita-se que o espaço de trabalho se reorganizará de tal maneira que poderemos interatuar com as pessoas mediante hologramas pelo mundo todo. Uma pessoa jamais se encontrará frente a frente com seus companheiros de trabalho”, opina o executivo.

Fotomontagem: news.com.au / Supplied

O ano 2040 também marcará uma década do desenvolvimento do controle mental. Não só carregaremos dispositivos em nossos bolsos, também os teremos implantados em nosso próprio corpo. Assim os ‘microchips’ permitirão controlar o manejo do escritório de nossos computadores e a retina será capaz de ver mais além, mediante uma função nova de visão aumentada, informa o portal News.com.au.

A sociedade de 2040 estará focada na criação de urbanizações, dado que todos irão trabalhar perto de sua casa. “Poderemos comercializar com os vizinhos, anunciar nossas criações, especialistas produzirão por meio de impressoras 3D, ao mesmo tempo em que veículos não tripulados e carros autopropulsados irão distribuir o correio e, inclusive, o café e as rosquinhas”, opina Simon Raik-Allen.

Leia na ínterga (em inglês): News.com.au
Categoria : , ,


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter