terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Incubadora internacional recebe credenciamento do comitê da área de tecnologia da informação
Emerson F. Tormann16:16


A Incubadora Internacional do IBTI recebeu no dia 2 de dezembro um importante apoio para suas atividades. Trata-se do credenciamento do Comitê da Área de Tecnologia da Informação (CATI) para receber recursos e desenvolver projetos de pesquisa e desenvolvimento relativos à Lei de Informática, conforme publicação no Diário Oficial da União.

A expectativa é que a Incubadora tenha mais investimentos para melhorar sua infraestrutura e com isso, proporcionar maiores oportunidades de negócios para os empresários. Os empreendimentos incubados poderão ser contratados pelas empresas beneficiárias da Lei de Informática para a realização de projetos de pesquisa e desenvolvimento, especialmente na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

O CATI, órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), é responsável por credenciar os centros e institutos de pesquisa, além das instituições de ensino e incubadoras de empreendimentos tecnológicos. O objetivo é que sejam reconhecidas como instituições aptas a receber recursos de empresas que invistam em atividades de pesquisa e desenvolvimento em tecnologias da informação e comunicação.

Os recursos previstos na lei são provenientes de incentivos fiscais, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Este corte é dado a empresas do setor de tecnologia que, como contrapartida devem investir parte de sua receita anual para atividade de pesquisa e desenvolvimento em Institutos credenciados, como o IBTI. Este processo estimula os empresários a investirem mais em pesquisas, além de promover o desenvolvimento do país, gerando conhecimento, empregos e renda.

Fonte: IBTI


Torre de TV - Brasília / DF
Sobre o blogueiro Emerson F. Tormann Possuo conhecimentos avançados em engenharia de redes de computadores e infra estrutura de servidores (o famoso CPD). Cabeamento estruturado: lógica, elétrica estabilizada (nobreak/gerador) e telefonia (centrais telefônicas). CFTV e sistemas de monitoramento e inspeção remotos. Facebook e Twitter